Mancini reitera foco Brasileiro e valoriza postura do elenco: ‘Não está rachado’

Compartilhe:

O Botafogo terá mais um desafio pela frente no Campeonato Brasileiro, diante do Atlético Paranaense, domingo, na Arena da Baixada, em partida válida pela 14ª rodada. Após o treino desta sexta-feira, no Stadium Rio, o treinador Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva e foi franco. Falou sobre os problemas financeiros do clube, posição na tabela e relação com os jogadores. Confira os principais trechos:

CONCENTRAÇÃO DA EQUIPE

– A cabeça de todo mundo está voltada para os jogos. Temos vivido momentos diferentes, quando se tem de falar sobre outras coisas enquanto o foco tem que estar nos jogos. Tem virado rotina no Botafogo e temos que administrar da melhor forma possível. O ideal é que o atleta se desligue dessas questões financeiras para jogar bem.

CLIMA NO ELENCO

– Grupo rachado não existe no Botafogo. Se existisse, eu e muitos atletas não estaríamos aqui. O grupo ficou sabendo do pagamento para dois atletas e se reuniram para entender melhor a situação. O próprio Dória e o Gabriel falaram que havia recebido um depósito e pelo valor, parecia ser a quantia da CLT. Ficou claro que o salário foi pago pelos próprios investidores. Aqui no Botafogo a gente senta e conversa olho no olho, sem sacanagem. Não temos nada que esconder de ninguém. O Dória e o Gabriel são queridos por todos e colocamos uma pedra nisso.

SITUAÇÃO NO CAMPEONATO BRASILEIRO

– O rebaixamento nunca assustou e não vai nos assustar agora. Temos um somatório de pontos e estamos perto daquela área. Tenho muita fé e acredito muito no elenco do Botafogo. É uma situação momentânea e tenho certeza que vamos sair dela.

PEDIDO AOS ATLETAS

– A equipe mostrou que pode jogar e fazer mais do que fez nos outros jogos. A minha cobrança em cima dos jogadores é que tenhamos a mesma motivação contra qualquer adversário. O Botafogo tem que entrar em campo com essa dedicação, aplicação tática, e temos que usar a partida contra o Cruzeiro como referência.

RAMÍREZ, NOVO REFORÇO PARA O MEIO

– O Ramírez me chamou muita a atenção pela facilidade de assimilar as coisas que são ditas a ele. É um atleta de seleção e estamos lhe dando com um jogador que vai nos ajudar. Viajará com o grupo e acho que hoje temos um atleta um pouco diferente daquilo que temos no meio-campo. Acho que o Botafogo vai ter um pouco mais de opções e ele certamente vai nos ajudar na organização da equipe e na parte ofensiva também.

TIME CONTRA O ATLÉTICO PARANAENSE

– Joga o time que iniciou os trabalhos ontem e hoje. Ao longo da semana eu sempre mudo para motivar os que estão de fora e para arrumar opções para a hora do jogo. Eu tento ao longo da semana usar todas as possibilidades. Mudo as peças para perceber em que setores ocorrem melhoras. Não dou um treino simplesmente por dar, estou observando para poder utilizar mais à frente.

POSTURA FORA DE CASA

– Deve jogar dessa forma. Mesmo que monte um time ofensivo, ele não vai deixar de marcar e o futebol moderno pede isso. Uma vitória nesse jogo faz com que valorizemos o jogo contra o Cruzeiro. Em alguns jogos o Botafogo acabou pecando porque a imposição diante do adversário não foi boa. Jogamos, mas deixamos jogar. Tenho um time mais perto do que eu quero ver e acho que isso é uma prova que o grupo está chegando no ponto ideal.

O Botafogo ocupa a 16ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 13 pontos somados. A partida diante do Atlético Paranaense será no domingo, às 16h, na Arena da Baixada. A partida acontecerá com portões fechados devido a punição aplicada ao adversário.



Fonte: Site oficial do Botafogo
Comentários