Na reapresentação do Botafogo em General Severiano na manhã desta quinta-feira, uma ausência chamou mais a atenção que os oito jogadores contratados para o início da temporada: Jefferson, goleiro da seleção brasileira e hoje o maior ídolo do clube. Referência para a reconstrução do time.

A proposta de parcelamento da dívida e extensão do contrato até 2017 não agradou o atleta e seus representantes. O impasse permanece.

Antonio Carlos Mantuano, vice de futebol do Botafogo, garante que o principal jogador do elenco continua sendo prioridade.

“Nós queremos o Jefferson. Estamos buscando negociações desde que assumimos em 26 de novembro do ano passado e aguardamos a liberação de algumas verbas da volta do Botafogo ao Ato Trabalhista que desbloqueou nossas receitas. Infelizmente ainda não há uma data definida para isso”, explicou Mantuano.

O dirigente se mostrou incomodado com a forma com que Gerson Sá, empresário de Jefferson, tratou a proposta inicial do Botafogo.

“Eu sou uma pessoa clara e objetiva. O empresário reclamou do e-mail de apenas seis linhas com a nossa idéia, mas este texto curto explicava de forma simples e cristalina a intenção do clube de ficar com o jogador e a forma de pagar o que o clube deve ao atleta”, ressaltou o homem forte do futebol alvinegro.

Mantuano espera resolver a questão em uma reunião amanhã, sexta-feira, com a presença do presidente Carlos Eduardo Pereira e de Gerson Sá e reforça que o clube no momento não pensa em uma alternativa para uma possível saída do goleiro.

“Não há plano B. O Jefferson tem contrato até 31 de dezembro de 2015 e contamos com ele para os desafios deste ano que começa. Esperamos equacionar o passado e planejar o futuro com ele no Botafogo”, concluiu.

Fonte: ESPN.com.br