Para aqueles que criticaram bastante o Botafogo por ter tentado e ter conseguido levar o 2º jogo semifinal para o estádio Nilton Santos (ouvi muitos jornalistas serem enfáticos nas críticas ao clube), apresento a seguir alguns números baseados nos borderôs divulgados pelo clube e que devem estar disponibilizados também pela federação.

1º jogo – Maracanã                                              2º jogo – Est. Nilton Santos
– público presente: 17.528                                 16.312
– renda: R$ 654.400,00                                     R$ 784.440,00
– aluguel do estádio: R$ 109.299,13                R$ 0,00
– despesas operacionais: R$ 149.576,88        R$ 80.000,00
– valor líquido Botafogo: R$ 64.559,98          R$ 191.004,88
– valor líq. do adversário: R$ 64.559,98         R$ 191.004,88

Se considerarmos a possibilidade de que o segundo jogo fosse no Maracanã e desse o dobro do público do 1º jogo, ainda assim é difícil crer que o valor arrecadado pelo clube fosse melhor do que no nosso estádio e mesmo se fosse, considerando que as taxas não dobrariam, ou pelo menos não deveriam dobrar, não haveria vantagem em questões técnicas, já que é bem melhor atuarmos em nosso estádio.

A título de informação, a 1ª semifinal entre Vasco e Flamengo, da renda de R$ 1.005.085,00, cada equipe ficou com apenas R$ 126.727,04.

Acho que os números mostram que valeu sim o clube ter conseguido atuar em seu estádio, além de ter sido válido também em questões técnicas. Aos jornalistas que preferem criticar o Botafogo, os números bastam ao é preciso desenhar?

Que o novo acordo feito pelo Botafogo com quem administra o Maracanã seja vantajoso para o clube e que as taxas não sejam tão altas.

Saudações alvinegras.

Fonte: Opinião Botafoguense