Depois de resolver alguns problemas com a Justiça, o Botafogo retornou ao Ato Trabalhista e pode iniciar suas contratações buscando reforçar a equipe para o ano que vem, quando disputa a Série B do Brasileirão. Um dos primeiros nomes que surge é do atacante Marcão. O jogador pertence ao Atlético/PR, mas já foi emprestado a outros quatro clubes, um deles, o Atlético/GO, onde foi comandado por René Simões.

O próprio atleta foi quem revelou ter sido procurado pelo treinador, que foi anunciado nesta semana no Alvinegro. Ele tem contrato com o clube paranaense até o meio do ano que vem, e estava emprestado ao Figueirense ao final desta temporada.

“O René procurou meu empresário. Eles estão conversando. Não posso falar que está tudo certo porque tem algumas coisas ainda para acontecer. Meu contrato com o Atlético-PR termina em agosto e me pediram para me reapresentar no início do ano, mas a diretoria do Figueirense, onde eu estava emprestado permaneceu após as eleições e tinha dado a palavra ao Argel (técnico) que se eles desejassem, eu poderia ficar mais um ano. Tenho vontade de defender o Botafogo, mas preciso aguardar a resposta do atual clube. Seria um prazer reencontrar o René”, disse, em entrevista à ‘Rádio Globo’.

O setor ofensivo foi um dos principais fracassos do Botafogo em 2014. Marcão tem 1,90m de altura e é atacante de área, assim como Loco Abreu, que também pode vestir a camisa do Alvinegro no próximo ano.

“Já trabalhei com o René e ele sabe qual é a minha maneira de jogar e trabalhar. Sempre procuro fazer uma liderança onde estou. Fiz uma boa campanha no Brasileiro. Fico feliz pela procura, vou torcer para que tudo dê certo e eu possa ir para o Botafogo”, reiterou.

Fonte: FutNet e Rádio Globo