Cícero e Diego Souza não fazem parte dos planos do Botafogo. Integrante do Comitê Executivo do Futebol do clube, Carlos Augusto Montenegro deu entrevista à Rádio Brasil, classificou os dois como “pesados” (financeiramente) e revelou que vai buscar saída amigável.

– Diego Souza e Cícero nos ajudaram, foram importantes e decisivos em algumas partidas. Ambos têm os contratos terminando agora em dezembro. Até por uma economia em função do que estamos fazendo, achamos que não teríamos condições de ficar com eles – afirmou Montenegro.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

– Gostaria de conversar com eles até o final do ano para a gente encontrar uma forma que agrade os dois em relação ao futuro. Mas, dentro da situação do Botafogo de UTI e dificuldades financeiras, os dois seriam muito pesados para a gente nesse momento – explicou.

O ex-presidente afirmou que os jogadores com contratos encerrados no fim de 2019 não permanecerão. Estão nessa lista: Rodrigo Pimpão, Gilson, Jean, Alan Santos, Yuri, Arnaldo, Fernandes, Renan Gorne, Pachu e Amilcar. Diego Cavalieri deve continuar.

 

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Brasil