Derrotado na última eleição presidencial, o conselheiro Carlos Eduardo Pereira, do Mais Botafogo, exige a saída imediata de Mauricio Assumpção do clube. O grupo político divulgou carta na última quinta-feira.

– O motivo da carta é a situação do clube, que se agrava a cada momento. A diretoria do Botafogo perdeu a capacidade de reagir. Em meio à incompetência administrativa, também surgiu a notícia de que familiares do presidente estão envolvidos com patrocínios do Botafogo. Não tem alternativa: já passou da hora do Mauricio se afastar da presidência do Botafogo. Corremos o risco de ficar sem time no meio do Campeonato Brasileiro – reclamou ao site “Lancenet!”.

O político não acredita na volta do Botafogo ao Ato Trabalhista.

– O Mauricio ficou marcado pela falta de credibilidade por causa da ocultação de receitas da Companhia Botafogo. É óbvio que nenhum desembargador vai acreditar nele e não vai permitir a volta do clube ao Ato Trabalhista. Mas o problema é maior do que voltar ao Ato. Isso não vai resolver. O próximo presidente terá de arcar com uma dívida de cerca de R$ 65 milhões em salários atrasados só deste ano – afirmou.

Fonte: Redação FogãoNET