Oswaldo aposta na torcida por liderança: ‘Faz coisas incríveis’

Compartilhe:

Fechar o turno no topo da tabela do Campeonato Brasileiro. Este é o planejamento do Botafogo, vice-líder da competição, a dois pontos do líder Cruzeiro. A classificação heroica para as quartas de final da Copa do Brasil, com o empate em 2 a 2 com o Atlético-MG, encheu de ânimo o elenco alvinegro. Mas o técnico Oswaldo de Oliveira reforça que é preciso não se deslumbrar com os resultados e trabalhar cada vez mais para chegar ao objetivo maior: ser campeão brasileiro. O treinador convocou a torcida para o jogo de domingo, às 16h, contra o São Paulo, no Maracanã.

— A torcida faz coisas incríveis. É capaz de fazer esquecer a dor e nos empurrar — disse.

Oswaldo pode ter algumas baixas no time, que fez uma sequência grande de jogos e saiu desgastado após a partida contra o Atlético-MG, quarta-feira.

— O problema é que há muita gente avariada depois de um jogo agressivo. Gabriel está com o pé inchado; Rafael Marques, com dor no ombro; Seedorf, muito cansado. Não houve um que tivesse saído ileso dessa partida. Ao contrário das outras semanas, vamos ter três dias para avaliar — disse.

“Eu me decepcionei”

Apesar de o técnico mostrar sempre preocupação com o futuro, Vitinho ainda não é um assunto 100% encerrado. Ontem, Oswaldo não escondeu que ainda está chateado com a saída do atacante e afirmou que tentou persuadi-lo a ficar.

— Quem mais se decepcionou com a saída do Vitinho fui eu. Recebi muito mal e tentei persuadi-lo. Ele é um jogador que estava crescendo muito, um jogador para a seleção brasileira. Ele deveria ir para grandes centros, mas acho que temos de entender que é muito difícil para um jogador receber uma proposta com tantos zeros e ficar indiferente.

E acrescentou:

— Acho que o país deveria oferecer uma condição melhor para estes jovens. Ficaria mais fácil administrar em todos os âmbitos — disse o técnico, deixando clara a sua preocupação com a possibilidade de novas baixas no Botafogo.



Fonte: O Globo Online
Comentários