Oswaldo detona calendário e justifica mistão: ‘Uma hora tinha que amputar!’

Compartilhe:

Após o empate em 2 a 2 com o Vasco, neste domingo, no Maracanã, o técnico Oswaldo de Oliveira desabafou e criticou veementemente o calendário do futebol brasileiro. O treinador do Botafogo justificou a decisão de poupar titulares – apenas três começaram jogando no clássico deste fim de semana.

– Precisávamos quebrar essa sequência de jogos, principalmente desses jogadores que ficaram fora: Bolívar, Dória, Julio Cesar, Renato… É racional, é só olhar. Todos deveriam esperar que tomássemos essa atitude. Se nós tomamos lá atrás contra o CRB e no jogo contra o Volta Redonda, seria uma aposta, pela manutenção dessa situação e pela possibilidade de venceremos essa partida. Esses jogadores que entraram, descansados, têm nossa confiança, têm demosntrado no campo o que podem fazer. Eu não tinha dúvida. É um clássico e claro que passou pela minha cabeça o tempo todo a possiilidade de perder. Mas não é uma questão de planejamento, da situação que ficou o campeonato, é questão de ser racional, de ver que é impossível que uma equipe produza 90 minutos jogando 29 vezes consecutivas e que seus jogadores não tenham uma instabilidade física e técnica. Os jogos do Campeonato Brasileiro caíram muito, todos os treinadores estão falando isso. Não quer dizer que o Botafogo vai ficar lindo e maravilhoso, mas era o mínimo que poderíamos fazer. Era para os caras descansaram, é uma necessidade que o futebol brasileiro tem que olhar. Por isso corremos o risco de tirar esses jogadores. Tem que cortar na carne, tem uma hora que você tem que amputar. Tem que ver isso com muita seridade. O espetáculo cai! Os jogos não são mais os mesmos. O Cruzeiro hoje perdeu de novo – disse.

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários