Oswaldo: ‘Gol sobre o Náutico foi transformação do Seedorf, voltou a ser aquele’

Compartilhe:

A vitória de virada sobre o rival Flamengo, quebrando um tabu de 13 anos no Maracanã, fez com que a torcida do Botafogo se inflamasse nas arquibancadas. A distância para o líder Cruzeiro caiu para dez pontos – 49 a 59 -, o time de General Severiano assumiu a segunda colocação e o meia Seedorf parece ter reencontrado a boa forma após um período de queda.

Mas o discurso adotado por jogadores e comissão técnica após o triunfo por 2 a 1 no último domingo era de cautela: a chance de título, admitem, é muito pequena. São 30 pontos em disputa até o final do torneio, mas uma virada como a que o Botafogo teria que protagonizar nunca ocorreu na história dos pontos corridos do Brasileirão.

A análise do técnico Oswaldo de Oliveira é de que os tropeços do Cruzeiro até poderão se repetir – foram duas derrotas nos últimos dois jogos -, mas será improvável que a equipe mineira perca a ‘gordura’ criada. A estratégia de jogar a responsabilidade para o outro lado também visa assegurar que o Botafogo não oscile mais para não correr riscos na luta por uma vaga na Copa Libertadores.

“Acho o Cruzeiro um time fortíssimo. Tem feito um trabalho muito bem conjugado entre direção, administração e o técnico Marcelo Oliveira, a quem rendo todos os elogios pelo trabalho. Claro que espero do fundo do coração que os tropeços continuem acontecendo para nos aproximarmos, mas acho muito difícil. E o Cruzeiro merece estar nessa posição. Ainda há tempo, matematicamente falando. Sei que é difícil, mas vamos continuar tentando”, disse o treinador.

O Cruzeiro, que tem aproveitamento de 70% dos pontos, perdeu para São Paulo e Atlético-MG. O meia Seedorf minimizou os resultados da equipe mineira e disse que o Botafogo tem que se preocupar com sua série de jogos, observando ao final o que a pontuação significará.

“Conseguimos uma virada muito importante contra um time que estava crescendo e vinha muito motivado e otimista. Temos que acreditar que temos que somar o maior número de pontos possíveis. É inútil olhar para os outros. Vamos somar e ver se, no final, conseguimos os objetivos. É preciso ter consciência que necessitamos fazer nossa parte, não importa se o Cruzeiro perdeu”, declarou o camisa 10.

Seedorf foi elogiado por Oswaldo de Oliveira durante a entrevista coletiva. O jogador vinha em uma sequência ruim e chegou a ser vaiado por parte da torcida na derrota para o Grêmio. A recuperação começou contra o Náutico, no meio da semana, quando marcou um dos gols da vitória por 3 a 1. No clássico contra o Flamengo, deu uma assistência e fez boas jogadas, empolgando o chefe.

“A mudança que vi nele foi justamente no semblante. Quando fez o gol contra o Náutico, ali ele voltou a ser o jogador que a gente conhece. Vi a transformação dele, parece que saiu um personagem e entrou outro”, completou Oswaldo de Oliveira.

O grupo alvinegro terá folga nesta segunda-feira e volta aos trabalhos na terça, no campo anexo do estádio Engenhão. O time comandado por Oswaldo de Oliveira volta a campo na próxima quinta, às 21h, no Barradão, contra o Vitória.

Fonte: UOL

Comentários