O Comitê Gestor do Santos inicia a primeira negociação a pedido do técnico Oswaldo de Oliveira. Trata-se do zagueiro Dória, uma das principais revelações do Botafogo nesta temporada. O jovem defensor se tornou titular absoluto no clube carioca sob o comando de Oswaldo, que assinou contrato com clube paulista até o fim de 2014 e pretende contar com seu zagueiro de confiança.

Para trazer Dória, o Santos mais uma vez conta com a ajuda da Doyen Sports, grupo de investidores representado no Brasil pelo empresário Renato Duprat. O novo parceiro santista já desembolsou R$ 41 milhões para tirar o atacante Leandro Damião do Internacional e levá-lo para a Vila Belmiro.

O UOL Esporte apurou que a Doyen está disposta a desembolsar 10 milhões de euros (aproximadamente de R$ 32 milhões) para comprar o jogador. Os direitos econômicos do atleta estão divididos em três partes: 40% para o Botafogo, 40% ao empresário do jogador e 20% a um grupo de investidores.

O contrato do jogador com o clube carioca vai até 2017 e a multa rescisória é bem maior que o valor oferecido pelos investidores – cerca de R$ 60 milhões.

O Santos tentava até a semana passada reforçar apenas o setor ofensivo ao abrir negociações por Eduardo Vargas, do Napoli, da Itália, Diego, do Wolfsburg, da Alemanha, e Rildo, da Ponte Preta, além de Leandro Damião, o único jogador já contratado para a temporada 2014. No entanto, a diretoria santista viu a necessidade de reforçar o setor defensivo.

Isso porque o zagueiro Durval não teve seu contrato renovado e já deixou o clube. Além disso, o capitão Edu Dracena interessa ao São Paulo e já manifestou internamente o desejo de ser valorizado para permanecer em 2014. Além dos experientes, o Santos conta apenas com os jovens Gustavo Henrique e Jubal.

Neto, contratado do Guarani no inicio do ano, sofreu com diversas lesões e ficou grande parte do ano no departamento médico. Desta forma, comissão técnica e diretoria não confiam que o jogador possa ser útil no próximo ano.

Entretanto, a cúpula santista sonha em iniciar o ano com quatro zagueiros para brigar por duas vagas – Edu Dracena, Gustavo Henrique, Dória e Bruno Uvini, do Napoli, da Itália, que pode chegar ao clube como uma espécie de contrapeso na negociação que envolve a contratação do chileno Eduardo Vargas.

Além disso, o setor defensivo também poderia ser reforçado com o lateral esquerdo Uendel. A Doyen fez uma proposta a Ponte Preta, mas o jogador já está apalavrado com o Corinthians para 2014.

Fonte: UOL