Oswaldo não confirma se Seedorf ficou irritado: ‘Vamos pular essa parte’

Compartilhe:

Mesmo com a derrota para o Goiás, por 1 a 0, aproximando mais um adversário na briga por uma vaga no G-4, o momento não é desespero na equipe do Botafogo. O treinador alvinegro, Oswaldo de Oliveira, se esquivou da pergunta sobre uma possível insatisfação do holandês Seedorf ao ser substituído e fez questão de mostrar tranquilidade após o revés no Serra Dourada. Para ele, o time criou boas chances, mais até do que na última vez em que saiu de campo vitorioso, contra o Atlético-MG, e não é hora de deixar se abater. 

– O Botafogo fez mais gols em momentos decisivos do que levou (em todo o Campeonato Brasileiro). O Goiás é um time forte, vinha de cinco vitórias seguidas no Brasileiro. Não tem problema. Tivemos mais condição de ganhar do que contra o Atlético. Vamos trabalhar para conseguir um bom resultado no próximo jogo.

A próxima partida do Botafogo é contra o Internacional, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Fora de casa, a equipe de Oswaldo de Oliveira luta pela permanência entre os quatro primeiros, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. O jogo está marcado para o próximo domingo, às 17h (horário de Brasília).

Confira a entrevista completa do treinador:

Oswaldo de Oliveira botafogo (Foto: Adalberto Marques / Ag. Estado)
Oswaldo de Oliveira observa o jogo no Serra Dourada (Foto: Adalberto Marques / Ag. Estado)

Corrida por vaga na Libertadores

– Ainda temos seis jogos. Por que eu vou temer perde a vaga agora? Vamos jogar e tentar vencer, só isso. Não tenho medo de nada. Vamos jogar, só isso. Nossa equipe tem jogado bem. A maioria dos times teve uma caída agora. A temperatura mudo, são jogos em sequência. Quem tem o elenco melhor, consegue.

Projeção de pontos para conseguir a classificação

– Muito difícil dizer isso agora, acho que teremos muitas reviravoltas. Muitos dos times que estão não vão estar mais. Ainda não sei todos os resultados da rodada, mas acho que os outros que estão brigando a maioria não conseguiu vencer. É natural que aconteça.

Retorno de Elias

– Foi ótimo, achei que nossa equipe já foi bem melhor em termos de ataque. Ele ainda não conseguiu cumprir 90 minutos da maneira que pode cumprir, infelizmente não tive a oportunidade de substituí-lo. Ele realmente já estava cansado no final. Mas teve uma participação muito boa ao meu ver. Contamos com ele para o próximo jogo.

Queda de rendimento físico

 – Alguns jogadores tiveram, e os que eu achei que tiveram, substituí (Seedorf, Marcelo Mattos e Gegê). Depois que fizemos as alterações, o time subiu novamente, embora os jogadores que entraram não tenham suprido tecnicamente da maneira e nas possibilidades que eles poderiam.

Oscilação

– Qual time que não oscilou no campeonato? Até o Cruzeiro oscilou, é naturalíssimo. Temos encarado adversários fortes. Qualquer time ganha e perde, isto é natural.

Substituição de Seedorf. Ele ficou chateado de sair?

– Falo disso há 38 anos. Vamos pular essa parte.

Foi pênalti em Elias?

– É uma questão da arbitragem. Achei que deveria ter marcado, mas não marcou. Infelizmente para o Botafogo.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários