A torcida do Botafogo vive a expectativa pela Botafogo S/A para que o clube possa enfim ter capacidade de investimentos e formar uma equipe mais competitiva, sem ter de conviver com os atuais problemas financeiros. Entretanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, a situação acabou se arrastando um pouco além do planejado.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Em entrevista ao Canal do TF nesta terça-feira, Ricardo Rotenberg, vice-presidente comercial e de marketing, membro do Comitê Gestor de Futebol e um dos responsáveis pelas negociações com interessados em investir na Botafogo S.A., disse que a tendência é que o Glorioso dispute o Campeonato Brasileiro no modelo atual, sem ser empresa.

– A coisa estava caminhando, começou o ano meio confusa, mas a partir de fevereiro começou a caminhar muito bem essa história da S.A. Ser ou não ser esse ano depende de quando irá se normalizar a situação mundial (em relação à pandemia), no Brasil também. Se conseguirmos retomar a normalidade em julho, acho que há uma chance muito grande de em dezembro já sermos empresa. Isso significa que esse Campeonato Brasileiro seremos nós mesmos que vamos tocar – explicou.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Rotenberg foi questionado sobre possíveis interessados em investir na Botafogo S.A. O discurso adotado internamente é evitar divulgar detalhes para não atrapalhar nas negociações. Por isso, o dirigente alvinegro foi breve.

– Teve grupos que estavam pretendendo comprar o Newcastle e o Bordeaux e outros clubes europeus, teve um grupo árabe que se interessou bastante… Tem botafoguenses que estão querendo investir, como o Montenegro e outros… – disse Rotenberg.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF