Demitido após a derrota para o Nacional, do Paraguai, por 2 a 1, nesta quarta-feira, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, em Assunção, o técnico Marcos Paquetá comentou sobre sua saída do Botafogo em nota oficial.

– Em primeiro lugar, quero pedir desculpas ao torcedor botafoguense, pelo planejamento não ter acontecido como gostaríamos. Os resultados positivos acabaram não acontecendo e, infelizmente, alguns fatores, como perda de jogadores importantes, sequência de jogos com pouco tempo para adequar a equipe à minha filosofia de trabalho e, até mesmo o momento financeiro do clube, contribuíram para os resultados ruins – disse, complementando.

– Mas agradeço a confiança da diretoria, dos funcionários e do elenco e por terem me acolhido neste retorno ao Brasil. Triste por sair sem as metas alcançadas, mas com a certeza de que, mesmo com as limitações momentâneas do clube, tentei contribuir da melhor forma.

A trajetória de Marcos Paquetá no Botafogo durou apenas 36 dias. O treinador foi recrutado pelo Alvinegro após a saída de Alberto Valentim, isso quando tinha acabado de vincular-se ao Pune City, da Índia. Aceitou o desafio durante a parada para a Copa do Mundo e, no retorno, ficou à frente da equipe carioca por cinco jogos: perdeu quatro vezes e ganhou apenas uma.

Sob o seu comando, o Bota marcou dois gols e levou nove neste ínterim, sendo quatro compromissos pelo Brasileiro e um pela Sul-Americana – justamente o último de Paquetá. Tinha vínculo até 2019, mas sem multa rescisória.

 

Marcos Paquetá comenta saída do Botafogo Demitido após a derrota para o Nacional, do Paraguai, por 2 a 1, nesta quarta-feira, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, em Assunção, o técnico Marcos Paquetá comentou sobre sua saída do Botafogo. "Em primeiro lugar, quero pedir desculpas ao torcedor botafoguense, pelo planejamento não ter acontecido como gostaríamos. Os resultados positivos acabaram não acontecendo e, infelizmente, alguns fatores, como perda de jogadores importantes, sequência de jogos com pouco tempo para adequar a equipe à minha filosofia de trabalho e, até mesmo o momento financeiro do clube, contribuíram para os resultados ruins", disse, complementando. "Mas agradeço a confiança da diretoria, dos funcionários e do elenco e por terem me acolhido neste retorno ao Brasil. Triste por sair sem as metas alcançadas, mas com a certeza de que, mesmo com as limitações momentâneas do clube, tentei contribuir da melhor forma".

A post shared by Fair Play Assessoria (@fairplayassessoria) on

Fonte: Terra e Instagram Fair Play Assessoria