Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Por condução de crise, Mancini ganha força junto aos dirigentes no Botafogo

0 comentários

Compartilhe

Cada vez mais afundado nas críticas por conta do fim de gestão caótico, o presidente Maurício Assumpção tem como meta final evitar o rebaixamento do Botafogo para a Série B do Campeonato Brasileiro. O Glorioso hoje se encontra na zona de queda, com trinta pontos e precisa ganhar cinco dos nove jogos restantes para atingir seus objetivos. Para isso o dirigente confia principalmente no trabalho do técnico Vagner Mancini, que vem sendo muito elogiado nos bastidores de General Severiano pela maneira como vem conduzindo as seguidas crises.

Mancini assumiu o Botafogo justamente antes da estreia no Campeonato Brasileiro e salvo alguma mudança drástica de comprotamento da diretoria ou uma mudança em sua própria vontade, deve permanecer até a última rodada. No clube todos entendem que não seria possível fazer um trabalho melhor com o material bhumano que ele tem em mãos. Neste cenário, o que prevalece e faz contar pontos para o comandante é a sua postura diante dos momentos de dificuldades.

“O Vagner Mancini é um treinador que conta com a nossa confiança e sabemos que tem condições de dirigir o time neste momento complicado, em que estamos lutando para evitar o rebaixamento”, disse Assumpção algumas vezes nessas últimas semanas, inclusive, quando recebeu do treinador a informação de que o mesmo colocava o próprio cargo à disposição.

Mancini vem conseguindo evitar maiores problemas por conta dos constantes atrasos salariais sofridos pelo elenco. Além disso, nas dispensas do lateral direito Edilson, do zagueiro Bolívar, do lateral esquerdo Julio Cesar e do atacante Emerson Sheik, procurou tirar o foco da crise e fortalecer o plantel, ganhando elogios até mesmo dos dispensados.

“O Mancini foi algo positivo que Deus colocou no caminho do Botafogo neste momento delicado”, disse Emerson Sheik pouco depois de ser dispensado. Na semana passada, no mal entendido envolvendo a reapresentação do goleiro Jéfferson, o treinador chegou a criticar o arqueiro, porém, conduziu bem a situação com uma conversa com o próprio jogador nas vésperas do empate poe 1 a 1 com o Sport, mostrando habilidade ao conduzir o caso. O goleiro foi um dos melhores em campo diante dos pernambucanos.

O treinador não esconde a sua preocupação com o ambiente nesta reta final. “O episódio do Jéfferson precisa ser o último e não podemos admitir que mais nada aconteça no sentido de tumultuar a paz dos jogadores. Conversei com os atletas, com os membros da comissão técnica e com o departamento de futebol, pois precisamos de um ambiente bem tranquilo nessas nove rodadas finais. Precisamos somar pontos e acredito que o Botafogo pode evitar esse rebaixamento”, disse Mancini.

O próximo compromisso do Botafogo será nesta quarta-feira, às 21h(de Brasília), quando o time visita o Coritiba no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 31ª rodada do Brasileirão. Com trinta pontos, o Glorioso está diante de um confronto direto, pois os paranaenses seguram a lanterna da competição com um ponto a menos. A definição da formação que vai a campo vai acontecer apenas no treino programado para a manhã desta terça-feira, que vai anteceder à viagem da delegação para a capital do Paraná.

Comentários