O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, o vice de patrimônio, Álvaro Antunes, o diretor da base, Marco Antonio Tristão e o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, se reuniram na tarde desta terça-feira na prefeitura de Niterói com o prefeito da cidade, Rodrigo Neves. A pauta foi o projeto do clube para reativação e reforma do estádio de Caio Martins para 2016. O Alvinegro está muito interessado em retornar ao antigo alçapão; mas, para isso, depende do aval da Prefeitura de Niterói. O encontro foi positivo e animador, segundo palavras de Carlos Eduardo Pereira em exclusiva à reportagem da Super Rádio Tupi.

“Foi uma audiência muito positiva e animadora. O Botafogo pôde apresentar seu projeto para reativação e reforma do Caio Martins, com ampliação da capacidade das arquibancadas para 15 a 18 mil espectadores. Ouvimos do prefeitos pleitos, que podem ser colocados dentro do nosso projeto, e apresentamos investimento que pretendemos organizar para que seja feita nessa reforma do estádio (em torno de R$15 milhões). O clube se colocou aberto a uma parceria com o Canto do Rio (clube de Niterói), que pode mandar os jogos no estádio. Estamos confiantes. O prefeito nos pediu 15 dias para uma resposta. Ele irá ouvir a comunidade, empresários e políticos da cidade de Niterói. Saímos animados dela”, afirmou.

Dentre os principais pontos, estão a recuperação da estrutura do estádio, ampliação da capacidade entre 15 e 18 mil, estacionamento para 300 e 400 vagas e a parceria com o tradicional canto do Rio da cidade de Niterói.

O prefeito de Niterói pediu um prazo de 15 dias para dar a resposta. Nesse período, o Botafogo vai desenvolver o plano de negócios e captação de recursos. Anteriormente, a diretoria já havia se reunido com o secretário estadual de esporte e lazer, Marco Antonio Cabral, para a ampliação do tempo de concessão do Caio Martins, que atualmente é de mais de oito anos. Nos bastidores, existe uma corrente para devolução do Nilton Santos no ano que vem, caso o Caio Martins esteja em plenas condições, postura totalmente descartada por Carlos Eduardo Pereira.

Ao fim da Série B, o clube terá de entregar o Estádio Nilton Santos ao Comitê Olímpico Internacional (COI) por causa dos jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. A estrutura só deve ser devolvida ao Glorioso em meados de setembro de 2016.

Fonte: Site da Rádio Tupi