Em pouco tempo, o presidente Carlos Eduardo Pereira conseguiu devolver o Botafogo ao Ato Trabalhista, obter garantias da Prefeitura de que o Engenhão será reaberto na primeira rodada do Carioca e extender o vínculo do goleiro Jefferson até 2017. A permanência do goleiro da Seleção Brasileira foi comemorada pelo dirigente.

– Fico muito feliz. O Jefferson era nossa prioridade. Esse acerto com o goleiro titular da seleção brasileira resgata a confiança do torcedor no clube. A partir da próxima semana, juntamente com o nosso departamento de marketing, vamos lançar uma campanha para que o torcedor nos ajude nesse projeto de manter o Jefferson no clube – disse ao Globoesporte.com.

Fonte: Redação FogãoNET