Presidente confirma saída de joia: ‘Pediu aumento e o clube não podia dar’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Na quarta-feira o Botafogo recebeu a notícia de que mais dois jogadores conseguiram a rescisão através de liminar judicial e se desligaram do clube. Entre eles estava o jovem zagueiro Lyanco, de apenas 17 anos e considerado uma das grandes promessas da base – o outro foi o lateral-esquerdo Lima – e o presidente Carlos Eduardo Pereira explicou ao FutNet a situação.

“A saída do Lyanco já era esperada, ele pediu reajuste salarial e o clube não tinha condições. Ele tomou a medida que achou que deveria, é uma questão da família e do atleta. É preciso entender que o Botafogo ainda está com todas as receitas bloqueadas. A melhor maneira de evitar casos assim é pagando o jogador, e estamos em um momento de incapacidade de fazer os pagamentos. Temos muita vontade de tomar medidas para nos proteger, e estamos lutando desesperadamente para liberar as receitas”, lamentou o mandatário alvinegro.

O jovem defensor estaria subindo neste começo de ano para a categoria de juniores após se destacar em 2013 e 2014 nos juvenis. Com Lyanco e Lima agora somados, o Glorioso acumula cinco jogadores que recorreram à Justiça para se desligar do clube por conta dos problemas financeiros deixados pela gestão anterior. Antes já haviam tomado medida semelhante o lateral-direito Lucas, o volante Gabriel e o meia Daniel.

Notícias relacionadas