Já o atacante Jorge Ortega é praticamente carta fora do baralho alvinegro. O jogador esteve muito perto de fechar, mas também foi oferecido a vários clubes por empresários diferentes, o que desanimou o Botafogo.

“Recentemente, o Ortega passou a ser representado pelo empresário Eduardo Uram e foi novamente oferecido, mas o técnico Ricardo Gomes não se interessou. Ele pediu para não termos pressa e procurarmos mais”, afirmou o dirigente.

Uma das dificuldades enfrentadas pela diretoria é a forte concorrência.

“O mercado está muito competitivo. Descobriram o nosso caminho no mercado sul-americano e com isso os preços subiram muito. O atacante chileno Gustavo Canales, por exemplo, queria ganhar por ano mais de 750 mil dólares. Juntando os altos valores pedidos com os encargos trabalhistas acaba ficando inviável contratar”, lamentou o presidente.

Fonte: O Dia Online