Nos últimos dez jogos, duas vitórias, cinco empates e três derrotas. O baixo desempenho recente preocupa a torcida do Botafogo, mas não o presidente Carlos Eduardo Pereira. Ele credita os resultados às mudanças no elenco e segue confiando em uma volta tranquila à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro.

– Se considerar empate com Boa Esporte e Ceará, derrota para o Bragantino, goleada para o Macaé, eliminação para o Figueirense, tudo foi na gestão do René. Perdeu e disse que estava satisfeito, isso foi muito preocupante. No empate com o Ceará disse que o Ceará ia crescer muito. O Ceará continua em último. O que o Botafogo está enfrentando é a necessidade de substituição de peças importantes do elenco. Tivemos que fazer uma negociação com o Marcelo Mattos, jogador que ganhava muito acima da nossa capacidade de pagamento. O Botafogo não vai ser irresponsável de manter jogador que não pode pagar. Perdemos Gilberto porque a Lei Pelé diz que jogador pode assinar pré-contrato seis meses antes do vencimento do contrato. Tentamos a renovação com proposta de três dígitos e ele não quis. O Pimpão estamos lutando para mantê-lo, mas é jogador de difícil substituição. Com essa movimentação nesse momento do campeonato, acho até que o Botafogo está se saindo muito bem. Com Jair, vencemos o Náutico, adversário direto, empatamos com o Bahia, que havia vencido todas em casa, e empatamos com o Criciúma, que vinha de oito partidas invicto. Sábado realmente deixamos a desejar ao empatar com Luverdense, que vem em posição mais baixa. Mas no geral estou satisfeito com o desempenho do Botafogo, diante das circunstâncias, muito complicadas. Nós tivemos que fazer reposição, trouxemos dois uruguaios, Rodrigo Lindoso, Neilton… É natural que o Ricardo Gomes tenha tempo para começar a entrosar estes jogadores, ganhar corpo e ter equipe. Não tenho dúvida que o Botafogo voltará a ter boas exibições e retornará tranquilamente a Série A – garante Carlos Eduardo Pereira à Rádio Globo.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Globo