O técnico René Simões acredita que o empate do Botafogo em 2 a 2 com o Figueirense, pela Copa do Brasil, em Florianópolis, na noite desta quarta-feira, deixou uma certeza para o restante da temporada — a de que o time tem mais um bom nome para a zaga. É o jovem zagueiro Emerson, de 20 anos, puxado da base recentemente para a equipe principal.

Emerson entrou em campo na volta do intervalo, no lugar de Renan Fonseca, e, segundo o treinador, correspondeu, apesar de ter marcado um gol contra logo aos 4 minutos do segundo tempo.

— Ainda não vi o lance do gol contra. Não sei dizer se foi falha do Emerson. Mas, se tiver sido, ele agiu como um veterano depois. Foi muito seguro. Venho acompanhando esse garoto há algum tempo. Ele me lembra Mauro Galvão, Leônidas, Aldair… — disse René.

Não foi o primeiro jogo do zagueiro pelo time principal. Ele já havia atuado contra o Capivariano, também pela Copa do Brasil, e, na avaliação do técnico, foi “muito bem”.

— Emerson ainda vai evoluir muito — afirmou René.

A equipe alvinegra não voltou para o Rio. De Florianópolis, viajou direto para Brasília, onde enfrenta o Atlético-GO, neste sábado, às 16h30m, no Estádio Mané Garrincha, pela Série B do Brasileiro.

O Botafogo ocupa a segunda colocação, com seis pontos, empatado com o Sampaio Corrêa. O líder é o Náutico, com nove, mas que já jogou na rodada (venceu o Criciúma por 2 a 0, na terça-feira, na Arena Pernambuco).

Com saldo de cinco gols, um a mais que o Náutico, o alvinegro só não será líder se perder para o Atlético-GO ou vencer por placar menor que o de uma eventual vitória do Sampaio Corrêa, dono do mesmo saldo, sobre o lanterna Mogi Mirim, nesta sexta-feira, às 21h50m, fora de casa.

Fonte: O Globo Online