O Botafogo corre contra o tempo para se reforçar para a temporada e o nome de Rodrigo Souto está cada vez mais próximo de um acerto. O volante, que estava no Figueirense, admitiu o bom andamento das conversas e mostrou ansiedade pela oportunidade de voltar ao futebol carioca. A expectativa é a de que o jogador possa ser confirmado já na próxima semana.

“Meus empresários estão conversando com o pessoal do Botafogo e espero que dê tudo certo. Quero fechar o mais rapidamente possível para poder estar com o grupo, conseguir pegar toda a pré-temporada e tudo mais. Acho que isso será bom tanto para mim quanto para o clube. Tomara que dê tudo certo para que eu possa fazer um bom trabalho”, disse o volante de 30 anos.

Rodrigo Souto mostra empolgação por possível acerto com o Botafogo

Foto:  Divulgação

Longe do Rio desde 2004, quando deixou o Vasco para acertar com o Atlético-PR, o volante não esconde a felicidade por estar próximo de um retorno ao futebol de sua cidade, ainda mais num ano tão importante para sua possível nova casa.

“O Botafogo é um grande clube e que está me dando a oportunidade de voltar a jogar na minha cidade. Estou muito feliz com isso e espero que tudo ocorra da melhor maneira possível. É um ano importante para o clube, ano de Libertadores. Será muito bom poder defender o Botafogo, tanto pela grandeza como pela sua história”, projetou.

Volante já projeta parceria com Seedorf

Falar sobre o Botafogo é pensar no craque Seedorf. Com Rodrigo Souto não é diferente. Cada vez mais perto de um acerto com o Glorioso, o volante não esconde o desejo de poder atuar ao lado do holandês no meio de campo.

“O Seedorf é um ícone do futebol. Todo mundo sempre quer vê-lo jogar. É um cara que tem toda uma elegância em campo e sempre acompanhei de longe. Se tudo isso se concretizar, poder jogar ao lado dele será uma alegria e uma satisfação muito grande”, afirmou.

Em 2013, Rodrigo passou pelo Jubilo Iwata, do Japão, e Náutico antes de ajudar o Figueirense a garantir seu retorno para a Série A do Campeonato Brasileiro.

Fonte: O Dia Online