A polêmica do dia no Botafogo é trecho do programa “Bola da Vez” da ESPN Brasil, em que Roger acusou o clube de não querer pagar por sua cirurgia de um tumor no rins. O presidente Carlos Eduardo Pereira negou a versão do jogador e disse que o Alvinegro arcou com todas as despesas, apesar de não ter obrigação.

Roger entrou ao vivo na emissora e deu nova versão, afirmando que o clube queria pagar 50%, mas os jogadores e Jair Ventura convenceram de quitar integralmente os custos. O atacante comentou ainda que falta o Botafogo pagar duas parcelas ao médico responsável pela cirurgia.

– Não sou mentiroso, minha postura ao longo de 11 meses diz quem sou com o Botafogo. O presidente está mal informado. Cacá (Azeredo), vice de futebol, me ligou uma dia antes dizendo que Botafogo ia custear 50% da cirurgia, eu falei que 50% não queria, que eu era 100% jogador do Botafogo, nunca joguei ou me dediquei só 50%. Disse que fiquei chateado e que ia pagar. Após reunião de Carli, João Paulo e Jair Ventura, o Botafogo resolveu pagar. Eu inclusive disse que era grato ao clube. Isso me machucou, me magoou. O presidente está tão mal informado, que o Botafogo me deu férias quinta, o doutor Rafael me ligou pedindo para acertar segunda e terceira parcelas porque o Botafogo não acertou as notas com eles. Vou fazer o depósito amanhã. Se eu passar por mentiroso, vou postar a foto. Tenho as notas, a ligação do Cacá, respeitei o Botafogo, mas não vou passar como mentiroso. Nunca me viram em bar ou bebendo, sou cara compromissado, fiz tudo para o Botafogo ganhar títulos, não vou passar por mentiroso.

– Pagaram o hospital, depositaram dinheiro na minha conta, pagaram a primeira parcela, mas não as outras duas do médico. Sempre fui muito sincero, fiquei chateado. Presidente sempre foi sério, Botafogo não me deve nada. Tenho provas para mostrar que estou dizendo a verdade. Respeitei sempre a instituição, mas não vou passar por mentiroso.

– O Botafogo me reembolsou R$ 22 mil de hospital. O médico foi dividido em três parcelas de R$ 10 mil, pagaram uma, tem duas em aberto. Não queria expor o médico Rafael Rocha, mas estou cansado de clube sair como coitadinho e jogador ser sempre o errado. Clube nunca tem culpa, nós jogadores somos ingratos, vagabundos. Nunca faltei a um treino, chegava 7h30 com o Renan Fonseca, era o último a ir embora. Não aceito dizer que estou mentindo. Fiquei chateado com a postura do clube.

– Não tenho o que dizer do meu futuro. No mês 6 podia assinar pré-contrato, não tem nada a ver. Todos os clubes me esperaram voltar a treinar. Assinei com o Inter há 5 dias. Não foi porque na cirurgia estava falando com alguém. Não vou falar que é mentira porque é termo forme, não gosto de usar. Não quero falar que ninguém é mentiroso ou está errado, mas não acho justo falar que foi isso que aconteceu. Passei o mês inteiro sendo agredido nas redes sociais, minha esposa, minha filha, disseram que eu era ingrato e vagabundo, que virei as costas para o clube. As coisas não são dessa forma.

Fonte: Redação FogãoNET