Saiba os jogadores que fizeram menos de 7 jogos e ainda podem jogar Série A

Compartilhe:

O elenco de futebol do Botafogo completa hoje três meses sem salários, o que pode ser uma senha para os jogadores deixarem o clube pela Justiça. O tema não preocupa tanto porque os mais experientes já completaram sete jogos pelo alvinegro no Brasileiro, o que inviabiliza uma transferência para outra equipe na competição. Para alguns que não atuaram em tantas partidas, como o goleiro Renan, que participou quatro vezes, a saída pode ser uma alternativa para jogar com mais regularidade. Apesar da tranquilidade, o alerta no clube está ligado, já que a insatisfação dos jogadores com a diretoria é crescente.

Jefferson (8 partidas), Lucas (10), Bolívar (13), Júnior César (11), Dória (9), Edílson (11), Gabriel (11), Bolatti (12), Daniel (8), Aírton (7), Emerson Sheik (10), Zeballos (13) e Wallyson (11) são os jogadores que não poderão atuar por outro time da Série A este ano, caso resolvam deixar o Botafogo. Outro grupo, porém, ainda não passou das seis partidas no Brasileiro e, portanto, têm condições de jogar por outra equipe do país ainda em 2014: Renan (4 jogos), Andrey (1), Júlio César (6), André Bahia (4), Rodrigo Souto (4), Marcelo Mattos (1), Carlos Alberto (4), Fabiano (1), Gegê (3), Rogério (1), Yuri Mamute (3) e Tanque Ferreyra (3), além de Helton Leite, Dankler, Anderson, Cidinho, Sidney e Ronny, que ainda não disputaram uma partida sequer pela competição nacional.

No início da semana, o Botafogo tentou a ajuda do Sindicato dos Empregados de Clubes do Rio (Sindeclubes-RJ) para liberar suas receitas para pagar o elenco, mas não teve sucesso no artifício, utilizado outras vezes em 2013.

Hoje, o clube vai tentar voltar ao Ato Trabalhista, acordo no Tribunal Regional do Trabalho do Rio (TRT-RJ) que, até o ano passado, permitiu o pagamento mensal de dívidas trabalhistas. Para isso, o departamento jurídico tentará entrar na pauta do julgamento do dia no Órgão Especial do TRT-RJ. Se não conseguir, a próxima oportunidade será no dia 21. Uma vez com o acordo refeito, há expectativa de liberação de verbas 24 horas depois da publicação do ato.



Fonte: O Globo Online
Comentários