O presidente eleito José Carlos Peres e o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira irão ao Rio de Janeiro nesta semana, após os festejos natalinos. O dia não está definido – será entre terça e sexta-feira. Mas o objetivo, sim: pagar a multa rescisória de Jair Ventura e anunciá-lo como novo técnico do Santos.

A ideia é conversar com o Botafogo para tentar compensar o clube carioca. Entenda-se isso como tentar negociar uma forma de pagar a multa rescisória de R$ 800 mil. O filho de Jairzinho, o Furacão da Copa de 70, acertou o desligamento. O time de General Severiano anunciou neste sábado (23) para o cargo Felipe Conceição, que era auxiliar de Jair.

“Hoje é tudo na base da troca. Podemos, de repente, envolver empréstimo de jogadores. Ou isso e mais algum dinheiro. Temos um leque de opções”, afirma Peres, deixando claro que o papo não será apenas para isso. “Também aproveitaremos para falar com a diretoria do Botafogo para desfazer uma possível ideia de que tiramos o Jair do clube”, emenda o mandatário eleito.

Peres falou por telefone com Jair Ventura em uma ocasião, antes do negócio se encaminhar mais claramente para uma conclusão como agora. E gostou do que ouviu. “Ele tem uma consciência e uma confiança que não se vê em treinadores por aí, principalmente nos mais velhos, que tem de chegar socando a porta para dizer que chegaram”, explica.

Por sinal, o conhecimento e, principalmente, a juventude de Jair Ventura foram outras qualidades que pesaram para a contratação em vias de ser concretizada. “É jovem e isso é a cara do Santos”, completou Peres, referindo-se à tradição do clube em revelar jogadores. Só para se ter uma noção, Jair tem 38 anos e Levir Culpi, o técnico anterior, 64. Elano era apenas interino.

Fonte: A Tribuna