Desde que o uruguaio Loco Abreu foi embora do Botafogo que a torcida não vê em seu ataque um nome que atravesse uma fase realmente de artilheiro. O último revelado pelo clube então, nem se fala. Está ainda mais distante da memória alvinegra. Talvez por isso que o momento de Sassá no Campeonato Brasileiro seja tão especial. Com nove gols, ele briga atualmente pelo topo do ranking de goleadores.

Na disputa com Gabriel Jesus, do Palmeiras, o atacante está com apenas um gol atrás. Na comparação interna, ele deve superar os artilheiros do Botafogo nas duas últimas edições do Brasileiro que o time disputou, independentemente de divisão: ano passado, Navarro fez nove gols na Série B e, em 2014, Zeballos deixou sua marca em seis vezes.

Aos 22 anos, ele superou fase difícil, de lesões, para engatar a sequência de gols. Com um turno inteiro ainda pela frente, espera seguir brilhando, se o fantasma do departamento médico não voltar a assombrá-lo. Os próximos a serem batidos por ele são Rafael Marques, que em 2013 marcou dez gols, e Elkeson, que fez 11 na temporada de 2012.

Até o momento, Sassá precisou de apenas 13 partidas no Brasileirão para marcar seus nove gols. A média é muito boa e se ele for capaz de mantê-la, em breve irá superar Loco Abreu, último ídolo alvinegro do ataque. Em 2011, o uruguaio marcou 13 na competição, contra 11 do ano anterior.

A cinco gols de se tornar o maior artilheiro do Botafogo em uma edição do Brasileiro na década, Sassá ainda é ajudado pela presença de Jair Ventura no cargo de treinador. O técnico trabalhou com o atacante no time sub-20 do Alvinegro e conhece bem o estilo de jogo do garoto. Segunda-feira, contra o Atlético (PR), Sassá terá nova chance para brilhar.

Fonte: Extra Online