Sem publicar balanços, Botafogo despenca no ranking de transparência

Compartilhe:

A transparência dos clubes brasileiros está aumentando, mas ainda falta muito para que os sócios-torcedores e parceiros comerciais se considerem satisfeitos com o nível de informações reveladas. Esses são os principais resultados de um estudo da Pluri Consultoria que será divulgado hoje.

A pesquisa elencou 30 critérios e atribuiu pontuação em cada um. Além disso, atribuiu bônus e punições para retratar com mais detalhe situações menos objetivas, como, por exemplo, a exatidão e a transparência dos balanços.

Só o Corinthians conseguiu mais da metade da pontuação máxima, 170 em 291 possíveis (58%, equivalente a uma nota 5,8). Além dele, mais cinco passaram da nota 4. Os piores foram Vila Nova (GO) e Remo (PA), com dez pontos negativos (nota -0,34).

Neste ano, mais dois clubes – Joinville e Figueirense – foram incluídos no estudo, subindo o total para 34, de 11 estados – o que inclui a maioria dos clubes das Séries A e B, além dos tradicionais pelo país.

O estudo, que está na sua segunda edição, mostrou uma grande evolução de clubes como Avaí, Guarani (subiu 23 posições) e Vitória, e o retrocesso de clubes maiores, especialmente o Botafogo, que caiu 15 posições.

Dos 12 maiores clubes do Brasil, só o Flamengo, que mudou de administração no começo do ano, apresentou evolução, passando do 15º lugar para o 11º lugar. O Corinthians, que já era o primeiro, não caiu. Nesse grupo, a pior situação é a dos mineiros. O Cruzeiro é o 20º e o Atlético-MG, 24º.

O consultor Fernando Pinto Ferreira, sócio-diretor da Pluri, aponta que muitos clubes ainda veem a transparência como um estorvo.

– O mercado cada vez exige mais isso. As empresas querem conhecer a situação de um clube. E os torcedores cada vez mais querem saber sobre a gestão – disse.

Para Ferreira, a transparência também é o caminho para os clubes melhorarem sua gestão, se tornarem mais fortes economicamente e assim fazerem o futebol brasileiro se tornar uma das ligas mais ricas do mundo.

BOTAFOGO DESPENCA NO RANKING

O Botafogo foi o clube que mais perdeu posições no ranking. Isso não significa que sua transparência tenha diminuído de 2011 para 2012, mas que o estudo passou a punir uma particularidade da contabilidade do clube. O Bota possuiu duas empresas, que concentram grande parte das receitas e despesas. Mas a diretoria não publica balanços e não é possível ter uma ideia clara de como andam as finanças. Além disso, por usar a estratégia, o clube foi excluído do Ato Trabalhista sob a acusação de ocultar receitas.

– No restante o clube tem um bom nível de transparência, mas sem essa parte não dá para ter uma ideia do todo – diz Fernando Ferreira, da Pluri.

ranking

Fonte: Lance!

Comentários