Os três primeiros jogos de Emerson Sheik com a camisa do Botafogo já indicam o caminho que o veterano tomará na liderança do elenco dentro de campo. Com tranquilidade e dois gols, o jogador conduziu o Alvinegro à goleada por 6 a 0 sobre o Criciúma no sábado, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã, e se tornou o artilheiro da equipe na competição.

Mesmo com a larga vantagem final, o papel de Sheik foi decisivo na vitória, já que os dois primeiros gols saíram de sues pés. Além disso, Emerson foi elogiado pelo técnico Vagner Mancini por ter mantido a tranquilidade nos momentos mais tensos do duelo, principalmente antes do segundo gol, no começo da etapa complementar.

Durante o primeiro tempo e o começo da segunda etapa, Sheik foi responsável por controlar os nervos do Botafogo, que não vencia há 52 dias, desde o dia 18 de março, na vitória por 1 a 0 sobre o   Independiente del Valle, pela Libertadores. Para Mancini, a frieza de Emerson foi fundamental para a sonora goleada aplicada sobre o Criciúma após tanto tempo sem triunfos.

“Ele foi decisivo por ter feito os dois primeiros gols. Depois, nossa equipe se encaixou na outra. É frio e tem capacidade de decidir muito grande. Ele, Jorge Wagner, Bolívar, Edílson e Jefferson tem papel importante. Mesmo quando há brigas é importante que eles saibam como cobrar e passar oque tem de melhor”, avaliou Vagner Mancini.

Emerson foi decisivo também no empate por 2 a 2 com o Internacional, na segunda rodada, com um gol e uma assistência. Até aqui, inclusive, ele participou de quatro dos oito gols da equipe no Campeonato Brasileiro. Empolgado, Mancini também falou sobre o papel de Sheik fora do campo.

“A chegada do Emerson foi fundamental. É um cara diferenciado não só dentro de campo. É um sujeito muito inteligente. Sabe o momento de se expressar e cobrar. Soube fazer com que todos os respeitassem pela maneira que se dedica em campo. É atacante, mas estamos cansados de ver ele voltando para marcar. Esse exemplo dado faz com que todos notem. Ele tem um peso diferente porque é calejado, campeão em todo lugar”, lembrou o treinador.

E as cobranças têm sido algo comum com Emerson no elenco. O atacante não poupou a equipe nem mesmo após a goleada por 6 a 0, a maior no Campeonato Brasileiro até aqui. Sheik chamou de primárias as falhas cometidas pelo Alvinegro durante sua primeira vitória na competição nacional.

“Foi uma bela vitória, mas ela não encobre nossos erros. Dá mais tranquilidade, a gente pontua. A gente tem de ter mais confiança e alegria para jogar. É um time que tem de melhorar bastante, cometemos erros primários”, disse Sheik à Rádio Globo logo ao sair do gramado.

E, mesmo com um tom duro diante de um excelente resultado, Sheik recebeu o apoio do treinador em seu discurso.

“Tem muita coisa pra ser feita. Sabemos que é muito bom. 6 a 0 é muito difícil. O pensamento do Emerson é o pensamento que está dentro do nosso vestiário. Foi um jogo muito bom, mas acabou. É muito bom ganhar, ainda mais com sobras. Mas é muito importante saber que foi apenas um jogo”, avaliou Mancini.

Com a vitória, o Botafogo se livrou da zona de rebaixamento após começar a rodada na penúltima posição com apenas um ponto.

Fonte: UOL