STJD absolve Seedorf por agressão (?!) : ‘Tapinha não dói’

Compartilhe:

O tapa de Seedorf no braço de Gilberto não vai levá-lo para o banco dos réus. O Procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, analisou a imagem da discussão e absolveu o holandês, que chegou a dar um tapa no braço direito do lateral, na vitória (3 a 1) do Botafogo sobre a Portuguesa, no último domingo.

– Não vi infração disciplinar. Houve um desentendimento entre os dois. Foi uma cobrança. Na verdade, ele (Seedorf) tentou impedir uma punição do árbitro. Foi uma troca de gentilezas. Um tapinha não dói. Foi uma briga entre pai e filho – disse Paulo Schmitt, justificando sua decisão de não oferecer denúncia.

O promotor livrou também Dunga de um puxão de orelha da justiça desportiva. O técnico do Internacional envolveu-se num incidente com um gandula do Maracanã, no confronto com o Botafogo, no último domingo. Dunga puxou o rapaz pela camisa, irritado com a rápida reposição de bola para o Botafogo.

– O caso segue na mesma linha dessa discussão do Seedorf. Não houve infração – afirmou Paulo Schmitt, após ter analisado as imagens do destempero de Dunga.

Fonte: Blog Extracampo - Extra Online

Comentários