STJD faz ‘acordo’ e suspende Gatito, do Botafogo, por três jogos por chute no VAR

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Gatito chuta a cabine do VAR em Botafogo x Internacional pelo Campeonato Brasileiro
Reprodução/SporTV

A Procuradoria da Justiça Desportiva ofereceu Transação Disciplinar ao goleiro Gatito Fernandez, do Botafogo. Denunciado por chutar e danificar o equipamento do VAR em partida da Série A do Campeonato Brasileiro, o goleiro do Botafogo acolheu a oferta de Transação da Procuradoria e terá que cumprir três partidas de suspensão no Brasileirão, além de arcar com pouco mais de R$ 26 mil pelo ressarcimento à CBF pelos danos causados ao equipamento. A proposta de Transação Disciplinar foi homologada nesta sexta, dia 13 de novembro, pelo vice-presidente administrativo e auditor do Pleno, Felipe Bevilacqua.

Canal do FogãoNET no YouTube - Notícias e vídeos sobre o Botafogo

Relembre o chute de Gatito Fernández no VAR em Botafogo x Internacional no vídeo abaixo:

Gatito foi denunciado pela Procuradoria por infração cometida na partida entre Botafogo e Internacional. Na partida o clube carioca teve dois gols anulados pelo árbitro de vídeo e, após o apito final, enquanto deixava o campo de jogo em direção ao vestiário, o goleiro Gatito Fernandez chutou e derrubou a cabine do VAR.

Além do fato ter sido narrado na súmula da partida, o relatório do jogo enviado ao STJD do Futebol relata que o equipamento foi danificado, além de apresentar fotos e informar o custo aproximado de USD 9.500 para importação de uma nova aparelhagem.

Pelos fatos narrados a Procuradoria denunciou o goleiro do Botafogo por infração ao artigo 219 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Art. 219. Danificar praça de desportos, sede ou dependência de entidade de prática desportiva. PENA: suspensão de 30 a 180 dias, podendo ser cumulada com multa de R$ 100 a R$ 100 mil, além de indenização pelos danos causados, a ser fixada pelo órgão judicante competente.

Instagram do FogãoNET (@fogaonet)

O processo entrou em pauta para julgamento na Quarta Comissão Disciplinar no dia 10 de setembro, porém foi adiado após deferimento do pedido do clube para a realização de prova pericial. Antes da realização da perícia, a Procuradoria apresentou proposta de Transação nos seguintes termos:

– O atleta Gatito Fernandez deverá cumprir suspensão de três partidas consecutivas no Campeonato Brasileiro Série A/2020, como infração ao artigo 258 do CBJD.

– A partir da homologação, o atleta fará um vídeo se retratando.

Gatito Fernandez pagará à CBF a quantia de R$ 26,6 mil para ressarcimento dos prejuízos causados ao equipamento do VAR, de forma que o Botafogo concorda em responder de forma solidária para pagamento da referida quantia. O pagamento será realizado em duas parcelas com vencimentos em 18/11 e 18/12.

Após a oferta da Procuradoria a transação foi aceita pelo Botafogo. Vice-presidente administrativo do STJD, o auditor Felipe Bevilacqua foi sorteado relator do processo e homologou a transação nesta sexta.

Fonte: Site do STJD

Notícias relacionadas