A vaga na Libertadores ainda depende de um título do Lanús na final da Sul-Americana contra a Ponte Preta, mas o clima no vestiário do Botafogo foi de muita comemoração após o 3 a 0 sobre o Criciúma, no Maracanã. O técnico Oswaldo de Oliveira foi o mais festejado e ouviu em coro os jogadores gritando “fica, Oswaldo”. 

O comandante tem contrato até o fim do ano e recebeu uma proposta do Santos com um valor salarial bem acima do que recebe no Glorioso. O capitão Jefferson disse que Oswaldo já provou seu valor e torce que seu trabalho tenha sequência pela terceira temporada.

– O clima foi ótimo, fizemos uma brincadeira e gritamos “fica, Oswaldo”. Não sabemos se ele vai permanecer, mas é um técnico que não precisa provar mais nada para ninguém. Já tem a confiança, o carinho e o respeito de todos os jogadores. Esperamos que este trabalho tenha continuidade, principalmente se esta vaga na Libertadores vier.

Dória e Oswaldo de Oliveira coletiva Botafogo (Foto: Thales Soares)
Oswaldo de Oliveira recebe abraço de Dória durante entrevista coletiva (Foto: Thales Soares)

Se o Bota conseguir a vaga, as chances de permanência aumentam. Na entrevista coletiva, no entanto, o técnico disse que o panorama neste momento é de total indefinição.

– No ano passado, muito antes de terminarmos a temporada, já tínhamos decidido que eu permaneceria. Neste ano, as coisas não aconteceram dessa forma. O Botafogo tem dificuldades financeiras, e isso não me foi esclarecido. Não ficou claro com relação à renovação. Vou aguardar para que isso seja esclarecido. Vão acontecer negociações, e acho que diante delas é que vai ser resolvido.

O ambiente foi de festa também na arquibancada. Jefferson elogiou a postura dos 34 mil alvinegros presentes e afirmou que, se esta sintonia for mantida, será difícil derrotar o Botafogo.

– Nos anos em que estou aqui, já senti a torcida do Botafogo. Lembro que lotou o estádio nos jogos contra o Ceará e o Avaí, foram mais ou menos 40 mil pessoas. O público de 34 mil contra o Criciúma foi arrepiante, sensacional. Fiquei o jogo todo arrepiado. Que sirva de exemplo, deste jeito fica complicado parar o Botafogo.

 De férias, os atletas agora contam as horas para chegar quarta-feira, quando Lanús e Ponte Preta decidem o título da Sul-Americana. Se os argentinos ficarem com a taça, o Bota garante a vaga na Libertadores com o quarto lugar alcançado no Brasileiro. Na partida de ida, em São Paulo, houve empate por 1 a 1.

– Agora é o conter a ansiedade, mas quarta-feira estaremos ligadinhos para torcer por essa vaga – finalizou Jefferson.

Fonte: Globoesporte.com