Revoltada com o vexame de ter perdido a vaga na Libertadores, a torcida do Botafogo entrou em confronto com a Polícia Militar após o empate em 2 a 2 com o Cruzeiro, neste domingo. Torcedores tentaram invadir o portão Norte 2, acesso dos carros oficiais, mas foram reprimidos com bombas de efeito moral e spray de pimenta. Tiros de bala de borracha também foram ouvidos.

Alguns torcedores chegaram a atirar pedras e garrafas de vidro em direção aos policiais. Os alvos principais dos xingamentos da torcida foram o volante Bruno Silva, o atacante Roger e o técnico Jair Ventura. Um cordão humano de isolamento foi feito na parte interna e externa do acesso Norte 2, para impedir a aproximação. Ainda não há informações sobre feridos.

Fonte: Redação FogãoNET