TORCIDA SOFRE, MAS BOTAFOGO PASSA PELO CRB

Compartilhe:

Antônio Carlos abriu o placar no primeiro tempo (Foto: Lancenet!)

A classificação para a terceira fase da Copa do Brasil saiu, porém foi mais suada do que o placar apontou. Em meio a um caminhão de gols perdidos e muita chuva, o Botafogo só disparou no fim e superou o CRB por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, em Volta Redonda, escapando de mais uma surpresa em sua história na competição. Os gols foram marcados por Antônio Carlos, Andrezinho e Rafael Marques – os dois últimos depois dos 35 minutos do segundo tempo.

Como em Maceió houve empate em 0 a 0, há três semanas, nova igualdade com bola na rede daria a vaga aos alagoanos. E por pouco isso não ocorreu, com a queda de rendimento alvinegro no começo da etapa final. Agora, o Glorioso encara o Figueirense, que avançou antecipadamente. As datas ainda serão definidas pela CBF. O público pagante no Raulino de Oliveira foi de apenas 898 pessoas (1.173 presentes), para uma renda de R$ 18.275,00.

Sem ritmo, os cariocas não entravam em campo há 17 dias, depois de vencer a Taça Rio sobre o Fluminense e conquistar o Campeonato Carioca sem precisar de final. Já o CRB também foi cameão estadual, mas levantou o troféu no sábado passado. Pela estreia no Brasileiro da Série A, o Botafogo joga contra o Corinthians, sábado, às 21h, no Pacaembu. A equipe rubra, por sua vez, pega o Águia de Marabá, pela Série C, no dia 1° de junho.

Com saudade de uma partida oficial, o Botafogo partiu para cima tão logo o árbitro apitou pela primeira vez. Antes do segundo minuto, Lodeiro aproveitou falha do lateral Paulo Sérgio (ex-Vasco), chutou com força, mas o goleiro Tiago fez grande defesa. O CRB exibia dificuldades para acertar os passes na saída da defesa e demorou a incomodar. A falta de objetividade, provavelmente pelo fato de o resultado não o eliminar, irritou até a torcida alvinegra.

Apesar de estar longe do desempenho do Carioca, o time de Oswaldo de Oliveira se manteve no campo de ataque e desperdiçou pelo menos duas boas chances, variando o jogo. Até que, aos 21, Antônio Carlos abriu o placar ao escorar a bola após o cruzamento de Lima da direita passar por meia dúzia. O gol, porém, fez com que os alagoanos adiantassem a marcação e criassem perigo. Ex-Botafogo, Schwenck quase marcou duas vezes, por cima e por baixo.

No retorno do intervalo, o técnico Ademir Fonseca trocou o atacante Carlão pelo meia Thiago Potiguar, em busca de mais mobilidade na armação. E deu certo. Com posse superior à do adversário, o CRB se adaptou melhor ao gramado encharcado pela chuva e assustou. Jefferson teve trabalho com chutes de longe e com a presença de área de Schwenck.

Descompactado, o Botafogo parecia até ter um a menos. Seedorf era discreto, e os laterais não conseguiam passar da linha central. A iminência do empate do visitante, que eliminaria os cariocas mais uma vez prematuramente de uma Copa do Brasil, tornava o duelo cada vez mais emocionante. Seedorf carimbou o travessão numa bomba de falta, aos 19, e despertou os companheiros. Com a bronca de Oswaldo e uma dosse de determinação, o equilíbrio voltou.

O habilidoso Vitinho entrou para segurar a bola, mas foi o craque holandês que chamou um rival para dançar, ao colocar entre as pernas de Jhonnatthan perto da bandeira de escanteio. O complemento do melhor lance dos 90 minutos foi um cruzamento rasteiro que Rafael Marques e Lodeiro não foram capazes de empurrar para as redes. Outra oportunidade tão incrível foi perdida quando Bolívar desviou de cabeça, e Antônio Carlos, sozinho, bateu mal.

Somente perto do fim é que o Botafogo deslanchou. O CRB se lançou à frente, e Andrezinho usou um contragolpe para driblar o goleiro e fazer 2 a 0, aos 38 minutos. Poucos depois, aos 42, Rafael Marques selou a vaga em gol semelhante.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 0 CRB

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data-Hora: 22/5/2013 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Auxiliares: Celso Barbosa de Oliveira (SP) e Ricardo Pavanelli Lanutto (SP)
Renda e público: R$18.275,00 / 898 pagantes / 1.173 presentes
Cartões amerelos: Lucas e Gabriel (BOT); Paulo Sergio, João Vitor, Marcus Vinícius e Walter Minhoca (CRB)
Cartões vermelhos:
Gols: Antônio Carlos 21’/1ºT (1-0), Andrezinho 40’/2ºT (2-0) e Rafael Marques 42’/2ºT (3-0)

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Bolívar, Antônio Carlos e Lima; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro (Andrezinho 37’2ºT), Seedorf (Renato 43’2ºT) e Fellype Gabriel (Vitinho 21’2ºT); Rafael Marques –  Técnico: Oswaldo de Oliveira.

CRB: Tiago, Paulo Sergio, Gladstone, Marcus Vinícius e João Victor (Djavan 16’/2ºT); Johnnattan, Everton Luiz, Walter Minhoca e Jairo (Denílson 20’/2ºT); Schwenck e Carlão – Técnico: Ademir Fonseca.

Fonte: Globoeporte.com (texto) e Lancenet! (foto)

Comentários