Vagner Mancini é o novo técnico do Botafogo. Sem trabalhar desde dezembro, o treinador de 47 anos levou o Atlético-PR à terceira posição do Campeonato Brasileiro de 2013, e, também, no mesmo ano, à inédita final de Copa do Brasil, perdida para o Flamengo, no Maracanã. O treinador, que será apresentado na quarta-feira, virá com o preparador físico Moraci Sant’Anna, e os auxiliares Régis e Mauricinho. Em entrevista por telefone ao blog Extracampo, Mancini, que está em Ribeirão Preto, preferiu não falar em títulos, mas prometeu honrar o contrato, que expira em dezembro, com muito trabalho.

Como encara o desafio de pegar um time em crise pela eliminação da Libertadores?

É óbvio que esse tipo de coisa vai acontecer na vida de qualquer clube. Mas cair e levantar faz parte. Dando as mãos, tudo caminha. É um grande clube. O Botafogo tem uma camisa muito forte.

O que acha do elenco?

Tenho que dar uma olhada melhor.

Pedirá reforços?

Combinamos que, na medida do possível, alguns outros atletas virão.

Qual é sua meta para a temporada? Dá para pensar no título brasileiro?

É difícil falar sobre isso. A meta é fazer um grande trabalho que pode dar título. Se todo mundo entender dessa forma, a gente sai com um saldo positivo do Campeonato.

O Campeonato Carioca terminou de forma polêmica. O futebol do Rio está em má fase? Você trabalhou no Vasco em 2010…

É ótimo ficar no Brasil. Em ano de Copa do Mundo, quando mais longe você estiver, pior para ver a família. E em Minas também houve polêmica. São lances que fazem parte do futebol.

Você foi ao dentista pela manhã… Sabia que, no Botafogo, poderá economizar, já que o presidente Mauricio Assumpção é dentista?

(Risos). É??? Mas se o time não estiver ganhando, ele vai judiar de mim.

Não havia recebido até agora nenhuma proposta desde que saiu do Atlético-PR?

Apareceram algumas coisas… O Coritiba, por exemplo. Mas confesso que não quis porque não achava legar sair do Atlético e ir para o Coritiba. Houve também sondagem da Portuguesa, do Sport, do Criciúma… E algumas coisas de fora também.

Ficou aborrecido por não ter renovado com o Atlético-PR após uma campanha tão boa?

Eles alegam que não renovaram por questões financeiras. Estão construindo estádio… E, realmente, não conseguiram segurar jogadores. O time atual é mais fraco do que o do ano passado. Mas houve, sim, um desgaste com o presidente.

Fonte: Blog da Marluci Martins - Extra Online