Vasco e Botafogo fazem o clássico carioca da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro neste sábado, às 19h (de Brasília), no Maracanã, Rio de Janeiro (RJ). Os dois times estão embalados por vitórias no meio de semana. O Cruz-Maltino, que derrotou o Avaí por 2 a 1 em Santa Catarina, chegou aos 36 pontos e já começa a pensar em uma vaga na próxima Copa Libertadores. O Glorioso, por sua vez, aplicou o mesmo placar na Chapecoense, em casa, e tem 43 pontos, consolidado no G6, a zona de classificação para o principal torneio de times do continente. A distância para o vice-líder Santos, por exemplo, caiu para cinco pontos.

Para os dois treinadores, o momento do clássico torna o confronto chave para a sequência.

“É um jogo estrategicamente muito importante, pois estamos entrando em um momento de definições no Campeonato Brasileiro e agora é aquela hora de consolidarmos uma pontuação que nos deixe de vez brigando pelos melhores objetivos”, disse Jair Ventura, comandante do Botafogo.

Zé Ricardo, comandante do Vasco, pensa parecido e acredita que o triunfo no meio de semana, em Santa Catarina, deixa o time emocionalmente preparado para encarar o Botafogo.

“Estamos mais fortes no aspecto emocional, pois a gente conseguiu uma grande vitória no meio de semana, que nos enche de confiança. Para um clássico isso pode ter um peso muito importante”, disse o treinador.

O pensamento do comandante é compartilhado pelos jogadores do Vasco, que contam com o apoio da torcida.

Receba alertas no seu computador das principais notícias do site

“Esperamos que a torcida do Vasco compareça em grande número no Maracanã para nos prestigiar, pois estamos em um momento que podemos crescer de vez no Campeonato Brasileiro, encostando no primeiro pelotão”, disse o zagueiro Anderson Martins.

Sobre a melhor erstratégia de jogo, os botafoguenses pregam a valorização da posse de bola.

“Vamos precisar jogar de maneira inteligente, pois acredito que o Vasco vai tentar impor um ritmo forte. É importante valorizarmos a posse de bola, atuando de maneira muito inteligente”, analisou o lateral-esquerdo Víctor Luís.

Em termos de escalação as duas equipes têm desfalques. No Vasco, o atacante argentino Andrés Rios, expulso contra o Avaí, cumpre suspensão. Nem isso vai abrir caminho para o aproveitamento de vez de Luis Fabiano, recuperado de uma artroscopia no joelho direito. O Fabuloso segue de fora e Thalles surge como a primeira opção. O zagueiro Breno, que cumpriu suspensão diante dos catarinenses, reaparece no posto de Paulão.

Pelo lado do Botafogo o desfalque fica por conta do volante Matheus Fernandes, suspenso por ter sido advertido com o terceiro cartão amarelo diante da Chapecoense. Se o esquema com três volantes for mantido, Dudu Cearense deverá atuar. Uma estratégia mais ofensiva prevê a entrada de Marcos Vinícius ou até mesmo do chileno Leonardo Valencia, amparado por um efeito suspensivo, já que cumpre suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta de sua expulsão contra o Vitória. Preservado diante da Chapecoense, Rodrigo Pimpão volta no lugar de Guilherme no ataque.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro as duas equipes se enfrentaram no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ). Naquela ocasião o Botafogo ganhou por 3 a 1. Roger, duas vezes, e Víctor Luís anotaram os gols botafoguenses, com Caio Monteiro descontando para o Cruz-Maltino.

FICHA TÉCNICA
VASCO X BOTAFOGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de outubro de 2017 (Sábado)
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Vinicius Goncalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

VASCO: Martín Silva, Madson, Breno, Anderson Martins e Ramon; Wellington, Jean, Mateus Vital, Wágner e Nenê; Thalles
Técnico: Zé Ricardo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Dudu Cearense (Marcos Vinícius ou Leonardo Valencia), Rodrigo Lindoso, Bruno Silva e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Brenner
Técnico: Jair Ventura

Fonte: Gazeta Esportiva