A reta final do Campeonato Brasileiro se aproxima. Após um promissor começo, o rendimento do Botafogo caiu e o alerta contra a zona de rebaixamento ficou ligado. Nesta quinta-feira, diante do Cruzeiro, no Estádio Nilton Santos, às 21h30, em partida válida pela 29ª rodada, o Alvinegro terá um “duelo de seis pontos” contra o Z4.

Com 33 pontos conquistados, o Botafogo é o 13º colocado do Brasileirão. O Cruzeiro é o primeiro time na zona de rebaixamento, com 29. Ou seja, um triunfo faz o Alvinegro ficar despreocupado com Z4; uma derrota, por outro lado, deixa o Glorioso a um ponto de diferença da degola e o risco da segunda divisão cada vez mais vivo.

É vencer ou vencer. Internamente, os jogadores sabem disto. O Glorioso venceu apenas duas partidas no segundo turno, mas todas foram no Nilton Santos. Não à toa, a diretoria colocou promoções com o intuito de atrair público e deixar o estádio cheio. A intenção é fazer com que o grito vindo das arquibancadas seja mais um estimulante dentro de campo.

– Como já dissemos antes, temos que fazer de cada jogo uma final e, ainda mais, tratando-se de um jogo em casa, contra um rival que está na mesma situação que a nossa. Não projetamos muito à frente, queremos pensar jogo a jogo. Temos que evoluir nas coisas que temos feito para ter uma melhor performance e para obter bons resultados – afirmou João Paulo, em entrevista coletiva, na última terça-feira.

A primeira das dez “finais” que o Botafogo terá até o fim da competição será logo contra um adversário direto contra o pesadelo da segunda divisão. No primeiro turno, no Mineirão, as equipes não saíram do zero. Agora, com técnicos diferentes em ambos os lados – Alberto Valentim no Botafogo e Abel Braga para o Cruzeiro – e a necessidade do resultado, a tendência é de uma partida mais aberta.

Se o Glorioso chegou a sonhar com uma vaga na Taça Libertadores durante o primeiro turno, a segunda metade do Campeonato Brasileiro trouxe um choque de realidade ao elenco. De maneira ou de outra, a partida contra o Cruzeiro não representaria apenas uma vitória para o Botafogo – sim, um alívio pela certeza de se afastar da zona de rebaixamento.

Fonte: Terra