Venda de jovem Vitinho é a maior da história do Botafogo

Compartilhe:

Se por muito tempo o Botafogo ficou sem negociar seus jogadores e, por consequência, deixou de fazer receita com as transferências, há cerca de quatro anos essa realidade mudou radicalmente. A saída recente de Vitinho é a maior prova de que o clube, se ainda não vende nos valores que pretende, já alcançou outro patamar no mercado da bola. O jovem de 19 anos, ao ser negociado por R$ 31 milhões, torna-se a maior venda da história do Botafogo.

Em 2009, no primeiro ano da gestão de Mauricio Assumpção, Maicosuel, que foi contratado com a ajuda de investidores, fez um bom Campeonato Carioca, chamando atenção do Hoffenheim (ALE). A proposta de X milhões de euros (cerca de R$ 5 milhões) – apesar de ser um valor até pequeno para um clube médio europeu – caiu como uma bomba em General Severiano. Muito mal financeiramente, o Glorioso não pôde recusar.

Com o passar dos anos, o clube conseguiu, razoavelmente, melhorar suas situações estrutural e financeira e arriscou alguns investimentos. À medida que eram feitos, outras propostas chegavam. Dessa forma, o Botafogo entrava de vez no ramo das negociações. Não apenas do famoso BBB (bom, bonito e barato), mas em transações que envolvem cifras significantes, com jogadores desejados por diversas agremiações.

De 2011 para cá, nomes como o lateral Cortez, os meias Renato Cajá, Elkeson e Fellype Gabriel, além dos atacantes Herrera e Caio são alguns dos exemplos de jogadores vendidos por valores consideráveis. 

É fato que um clube de futebol não deve ter como princípio gerar lucro, fazer dinheiro. Mas, por outro lado, não pode-se desconsiderar essa receita, que é fundamental para novos investimentos, tornando o time mais forte. A linha tênue que divide o certo do errado na hora de vender está no planejamento. E ele só é visto com os resultados em campo.

Confira algumas vendas recentes do Botafogo:

Maicosuel (2009) – R$ 13 milhões – Hoffenheim (ALE)
Cortez (2011) – R$ 6 milhões – São Paulo
Herrera (2012) – R$ 7 milhões – Emirados FC (EAU)
Maicosuel (2012) –  R$ 13 milhões – Udinese (ITA)
Elkeson (2013) – R$ 15,6 milhões – Guangzhou (CHN)
Márcio Azevedo (2013) – R$ 7,8 milhões – Metalist (UCR)
Fellype Gabriel (2013) – R$ 6,5 milhões – Sharjah FC (EAU)
Andrezinho (2013) – R$ 4 milhões – Tianjin Teda (CHN)
Jadson (2013) – R$ 6,5 milhões – Udinese (ITA)
Vitinho (2013) – R$ 31 milhões – CSKA (RUS)

Fonte: Lancenet!

Comentários