O vice-presidente jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, negou que o processo que o clube move contra o canal de humor Porta dos Fundos tenha esgotado todas as instâncias, como o próprio divulgou nesta quinta nas redes sociais. Em entrevista ao site Globoesporte.com, o dirigente foi veemente e deixou claro que ainda acredita em vitória alvinegra nos tribunais.

Não houve o trânsito em julgado da decisão desfavorável ao Botafogo. A última instância, que é o Superior Tribunal de Justiça (STJ), ainda não se pronunciou. Aliás, o nosso recurso para subida ao STJ ainda nem foi examinado pela terceira vice-presidência aqui do Rio. Ainda vai haver uma decisão aqui que poderá admitir ou não esse recurso. Caso a decisão seja no sentido de não admitir o recurso, ainda tem o agravo, que é o último recurso. Esse último recurso só o ministro do Superior Tribunal de Justiça pode decidir.

Ainda está longe de acabar essa causa. Peço que vocês coloquem que o vice-presidente jurídico do Botafogo entende que a Porta dos Fundos está com um receio enorme de ter a porta arrombada, assim como foi arrombado o caso do senhor Arão.

– A gente conseguiu na última instância a vitória (contra Arão), e eles estão com enorme receio de que a Porta dos Fundos seja arrombada com a indenização que o vice-presidente jurídico está afirmando que vai ser deferido ao Botafogo no STJ, tal como o TST deferiu a indenização contra o senhor Willian Arão – disse Fleury

O Botafogo pede na justiça pelo menos R$ 5 milhões por danos morais por conta de um vídeo publicado pelo portal Porta dos Fundos em 2014, em que satirizava a quantidade de patrocínios no uniforme do clube. O vídeo chegou a ser retirado da internet, mas posteriormente voltou ao ar (relembre abaixo).

Fonte: Globoesporte.com