Zeballos chegou ao Botafogo, clube com estrutura superior ao do Olímpia-PAR, onde estava anteriormente. Além disso, fechar com um time no país sede da Copa do Mundo era algo animador. O problema é nada correu como esperado. Além de perder a chance de jogar a Copa Libertadores, o paraguaio chegou ao Alvinegro e teve que lidar com a realidade dos salários atrasados.

Essa questão foi algo que Zeballos não imaginava. Para ele, o Botafogo era bastante organizada e mantinha os vencimentos em dia. Apesar da surpresa negativa, ele nega que os jogadores do clube tenham feito ‘corpo mole’ por conta desse motivo na estreia do Brasileiro, na derrota por 3 a 0 para o São Paulo.

“Não imaginava que encontraria essa situação no Botafogo, pois sempre se fala que o futebol brasileiro está bem economicamente. Em todo o mundo existe esse problema econômico com as equipes. O Olímpia-PAR teve atrasos e chegou à final da Libertadores. Temos que ficar tranquilos e não pensar muito nisso. Mentalizar e fazer uma boa partida. Para nós, o mais importante é a partida contra o Inter”, disse Zeballos em coletiva de imprensa.

“Quando jogamos futebol, estamos no campo, tratamos de não pensar muito nisso. Queremos  fazer bem o trabalho, apesar do atraso salarial. Não estamos preocupados com isso, não influencia psicologicamente. Mas como qualquer trabalhador, se trabalha para receber. Podemos reclamar, mas não influencia nos resultados”, completou.

Paraguaio discorda de Mancini e diz que time tem alma

Além de descartar ‘corpo mole’, Zeballos mostrou ter personalidade e discordou do técnico Vagner Mancini. Após a derrota para o São Paulo, o treinador disse que faltou alma aos jogadores, que foram inteiramente dominados pelo São Paulo, principalmente no primeiro tempo.

Zeballos discordou do treinador e deu sua versão para o revés dentro de campo. “Eles marcaram dois gols nos primeiros 20 minutos. Não se trata que faltou alma, minha opinião. Entramos um pouco desatentos, não marcamos bem. A equipe correu, mas correu errado. O São Paulo aproveitou as situações. É difícil entrar no segundo tempo com dois gols de desvantagem”, afirmou.

Após estrear com derrota no Brasileiro, o Botafogo volta a campo no próximo domingo, quando enfrentará o Internacional, às 16h, no Maracanã. Existe a possibilidade de mudanças para este confronto no time titular, mas o técnico Vagner Mancini ainda não teve todos os atletas à disposição.

Fonte: UOL