Quando chegou ao Botafogo contratado por empréstimo no início da temporada junto ao Tigres-MEX, o volante Alan Santos tinha um objetivo: Buscar uma retomada na carreira. O jogador vinha de um longo período sem jogar por conta de questões burocráticas. A última partida havia sido disputada no dia 9 de março de 2018.

Alan começou bem o ano sendo utilizado pelo técnico Ricardo no Campeonato Estadual. Inclusive, foi titular na estreia de 2019 contra a Cabofriense, em partida realizada no Moacyrzão, em Macaé. Houve certa dificuldade na readaptação ao futebol brasileiro. Uma lesão muscular na coxa direita também o atrapalhou na sequência do ano.

Alan Santos aguarda uma oportunidade no setor mais concorrido da equipe, que conta com Cícero, Alex Santana, Gustavo Bochecha, João Paulo, Wenderson, Caio Alexandre, Rickson e Jean. O jogador entrou em campo apenas uma vez no Brasileirão, no clássico com o Vasco ainda no primeiro turno, quando jogou por 29 minutos. Ao lado de Saulo, Pachu, Wenderson e Kanu, Alan está entre os que menos atuaram vestindo a camisa Alvinegra na competição nacional.

“O Alan é extremamente profissional, talvez um dos mais profissionais que a gente tem no elenco. Tem uma conduta exemplar. É um cara que treina muito sério, mas a gente tem um setor que tem o Cícero com experiência e não dá muita brecha, não é suspenso tantas vezes, pouco se machuca e joga sempre. É muito mais uma questão de competição interna e o Alan é um cara que eu conto demais. Gosto muito do futebol dele. É um cara que ajuda dentro e fora de campo. Com certeza vamos usá-lo para nos ajudar”, afirmou

Alan Santos em contrato até o fim do ano com o Botafogo. Foram oito partidas na temporada, sendo cinco pelo Estadual, uma pelo Brasileirão, uma pela Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. Foi titular três vezes e reserva em cinco oportunidades.

Fonte: Rádio Tupi