Está próxima a estreia de Camilo pelo Botafogo. Filho de botafoguense, o meia treina com o grupo com desenvoltura e aguarda apenas a publicação de seu nome no BID para estar à disposição contra o Figueirense, quarta-feira, às 21h, em Juiz de Fora. Questionado quanto ao tempo que aguenta em campo, Camilo ressaltou: “vou agarrar essa chance com tudo”.

– Não dá para ter essa noção de quanto vou suportar, mas vou pela intensidade que fiz os treinos. Vai naquela do coração e da alma para poder ajudar. Meu histórico é de entrega e espero contribuir da maneira que eu posso – disse Camilo.

A partida diante do Figueirense é importante para o Alvinegro, que busca a reabilitação no Campeonato Brasileiro e terá uma sequência dura pela frente. O jogo será disputado no Estádio Mario Helênio, casa em que o Glorioso tem um bom retrospecto. Foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas.

– Conhecer as situações do gramado e o fator torcida ajuda bastante, faz total diferença. Mas são obstáculos que temos que passar superar. Temos um bom retrospecto em Juiz de Fora e nesse momento temos que nos apegar em coisas boas – frisou.

SONHO REALIZADO

– Existe um menino que jogou numa equipe pequena do Rio, o América, e tinha a expectativa de jogar num time grande daqui. Saí daqui com 18 anos e hoje estou tendo essa oportunidade. Vou agarrar essa chance com tudo para alegria da minha família.

VESTIR A CAMISA DO BOTAFOGO

– Naturalmente quem veste a camisa já vem com esse tipo de pressão. Pela situação do clube a expectativa é muito grande. Vim para contribuir. Tenho certa experiência na Série A assim como os outros reforços e esperamos ajudar os mais jovens.

CONTATO COM A TORCIDA

– A minha rotina é basicamente casa e treino, mas o contato pelas redes sociais tem sido bem legal. Fico ansioso por esse momento é espero que aconteça da melhor forma. Estou disposto a colocar a camisa, o esforço é necessário pela equipe e pelo trabalho.

TRABALHO EM CONJUNTO

– A gente tem que trabalhar essa tanto no ataque quanto na defessa. Somos um todo. O importante é trabalhar em conjunto para que possamos reverter. Essa maturidade vai solidificando a equipe, apesar do Ricardo não ter muito tempo para trabalhar.

Fonte: Site oficial do Botafogo