Acordo para jogar em São Januário deixa atletas satisfeitos

Compartilhe:

O anúncio de que o jogo contra o Náutico, dia 20, pela oitava rodada, será realizado em São Januário deixou os jogadores do Botafogo satisfeitos, principalmente por evitar o desgaste de uma nova viagem para Volta Redonda, local inicialmente previsto para  o confronto. Será a primeira vez em que o time atuará na cidade do Rio de Janeiro desde o dia 14 de abril, quando venceu por 4 a 1 o Nova Iguaçu, em Moça Bonita, ainda pela fase de classificação da Taça Rio.

Com a interdição do Engenhão e a impossibilidade de usar o Maracanã, o Botafogo precisou procurar alternativas. O time fez então sete jogos em Volta Redonda e um na Arena Pernambuco, tendo vencido todos. São Januário havia ficado fora dos planos depois de o Vasco se recusar a ceder o estádio depois de um desentendimento sobre clássicos no local em virtude da distribuição das torcidas na arquibancada.

– É realmente uma vitória para a gente. Mas, independentemente de onde jogarmos, estamos focados no título. Pelo menos, vai cessar um pouco de viagem e podemos fazer valer o nosso mando de campo – disse o goleiro Jefferson, capitão do time.

A esperança dos jogadores é de que a torcida comece a acompanhar mais de perto o time. Líder do Campeonato Brasileiro, com 13 pontos, o Botafogo tem a terceira pior média de público pagante, com 3.918, depois de seis rodadas. O record foi no clássico com O Fluminense, com 7.882, na Arena Pernambuco, domingo passado.

– Nossa torcida vai apoiar mais de perto o time. Será uma vantagem importante se ela for ao jogo – afirmou o uruguaio Lodeiro.

No ano passado, como mandante, o Botafogo não teve um grande desempenho, com apenas 54% de aproveitamento. Como visitante, esse número foi de 42%. Para efeito de comparação, o campeão Fluminense teve 66,6% como mandante e 68% como visitante. Esse equilíbrio determinou a conquista do título. Primeiro adversário do time na cidade do Rio, o Náutico é o atual lanterna do Campeonato Brasileiro.

– Não tem como escolher adversário. É preciso manter o foco. O Náutico também vai ser difício. Depende do que você vai querer no Brasileiro. Nos últimos anos, temos atuado bem fora de casa, o time se impõe, mantendo seu sistema de jogo e não se intimida com o torcedor. Foi assim contra o Corinthians no Pacaembu (1 a 1 na primeira rodada). O Botafogo está preparado para jogar em qualquer lugar – comentou Jefferson.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários