Jobson teve que provar no dia a dia que o tempo trouxe a maturidade necessária que faltou nos últimos anos. O técnico René Simões viveu o lado negativo quando os dois estavam no Bahia e o atacante teve o contrato rescindido por indisciplina. No Botafogo a história tem sido diferente. E as comemorações do jogador a cada gol marcado prova isso.

Após imitar Cristiano Ronaldo ou celebrar com os companheiros, Jobson correm em direção do treinador, em quem dá um beijo na bochecha. René mostrou bom-humor e brincou com a situação nesta sexta-feira em coletiva de imprensa.

“Ele fez cinco gols, e eu ganhei dois beijos [um no jogo contra o Bangu]. Se ele for artilheiro do Carioca com 30 gols, vai ser uma loucura [risos]”, disse René Simões.

Não pelos beijos, mas Jobson tem convencido o treinador de que está mudado. Mesmo assim, René mantém os pés no chão e cobra que o comportamento seja mantido por muito tempo. “Eu converso, cobro e o elogio. Não tem nada de diferente (dos outros jogadores). A mudança tem que ser dele. Não tenho a capacidade de modificá-lo”, afirmou.

O fato é que René está satisfeito com o ‘novo Jobson’ e não perde a oportunidade de elogiar o jogador. Segundo o treinador, o atacante tem as características que o elenco valoriza e por isso tudo tem caminhado bem para o Botafogo neste início de temporada.

“A entrega dele tem sido muito boa. Isso representa muito para o grupo, que cobra muito isso. Ele fez uma excelente partida contra o Tigres”, finalizou.

Fonte: UOL