O LANCE!Net pediu a opinião de um dos maiores ídolos do Botafogo sobre as mudanças que estão sendo feitas no campo de General Severiano. Confira abaixo o que Amarildo acha do assunto:

“É um pecado, um tiro na cabeça. Dói demais. Aquele campo era uma relíquia, uma recordação da minha juventude e dos meus tempos de profissionalismo. Dói no coração. É um pecado, um tiro na cabeça.

Tivemos muitas vitórias e era uma lembrança que não deveria ser modificada. É uma recordação do Botafogo, pelos jogadores que passaram ali. A imagem deles pairava naquele campo. Era nossa casa.

É duro de imaginar que aquilo possa desaparecer. Poderiam fazer em outro lugar. Vai ser duro entrar e ver uma coisa completamente diferente”

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!