André Silva lamenta fracasso do projeto inicial da Botafogo S/A: ‘Daria um up absurdo’

20 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

André Silva - Botafogo
YouTube/Mídia Botafoguense

Ex-vice-presidente de futebol do Botafogo, André Silva ainda lamenta o fracasso do projeto inicial da Botafogo S/A, conduzido por Laércio Paiva. Em entrevista ao canal “Mídia Botafoguense”, no YouTube, ele explicou os motivos que levaram ao insucesso.

– Conheci o projeto do Laércio e gostei muito, acredito muito no projeto, mas não estava conseguindo arrecadar os valores necessários. Foi apresentado para um outro senhor, que não conheço, um outro projeto alternativo, que não posso falar porque não conheço. Tenho pena que não tenha conseguido chegar no valor do projeto do Laércio, porque o Botafogo daria um up absurdo – afirmou André Silva.

O ex-dirigente do Botafogo revelou desconhecer uma exigência dos irmãos João e Walter Moreira Salles de que o projeto não poderia aceitar investidores estrangeiros:

– Estive com Laércio três ou quatro vezes no decorrer do projeto. Somos amigos de infância, fomos da Mancha Alvinegra lá atrás, uma outra Mancha. Ouvi pela imprensa que os irmãos Moreira Salles não queriam investidores estrangeiros, mas do Laércio não ouvi nada disso. O que me constava é que não havia obrigatoriedade de ser 100% nacional. A ideia era dos investidores iniciais fazerem o aporte e depois viria o investidor estrangeiro comprar, iriam fazer um Manchester da vida ou algo desse tipo.

André Silva seria um dos investidores iniciais da S/A, que serviria para desasfixiar as contas alvinegras. Agora, um outro projeto está sendo conduzido, pelo empresário Gustavo Magalhães.

– O presidente Durcesio está empolgado. Se ele conhece e está empolgado, imagino que seja bom. Eu, particularmente, não conheço.

André Silva presidente?

Na live, André Silva foi questionado por um internauta se ele gostaria de se tornar presidente do Botafogo no futuro ou diretor de futebol. Ele afirmou que tinha, sim, o sonho de comandar o clube.

– Diretor de futebol não aceitaria porque não tenho qualificação para isso. Não quero ser remunerado para isso, Botafogo é minha paixão. Sou um torcedor que teve a oportunidade de viver dentro da estrutura do futebol e aprender um pouquinho. Sempre tive a pretensão de um dia ser presidente do Botafogo, mas hoje essa pretensão está de lado porque quero um Botafogo profissional. E nesse Botafogo profissional, o presidente não tem tanta importância, vai ser só o presidente do clube mesmo (social) – frisou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal Mídia Botafoguense

Notícias relacionadas