O atacante Marinho confirmou que não permanecerá no Vitória. Destaque do time no Campeonato Brasileiro de 2016, o jogador era disputado por vários clubes no Brasil, inclusive o Flamengo, mas o seu destino será fora do país. Precisamente, na China, mas não revelou ainda o nome da equipe.

Em entrevista coletiva na sede do time baiano, na manhã desta quinta-feira, o atleta afirmou que encerrou o seu ciclo no Rubro-negro baiano e que chegou a sua hora de crescer.

– Hoje essa novela acaba. Meu ciclo acabou aqui. Fico feliz que clubes procuraram o Vitória para me contratar. Tive propostas do Brasil, mas recebi uma irrecusável de fora. A proposta que eu tive é surreal para o Brasil. O Vitória fez uma proposta, mas não chegou nem perto. Fico feliz, mas é como falei. Uma coisa que para o Brasil não tem como, essa é oportunidade da minha vida – disse o jogador.

O Vitória se reuniu na quarta-feira com Marinho e seu empresário, Jorge Machado, para tentar a permanência do jogador. A diretoria chegou a apresentar uma proposta de aumento salarial, mas artilheiro não aceitou. O jogador pediu para a torcida do Vitória compreender a sua decisão.

– Gosto muito do Vitória, sou grato. Mas o que eu chegou para mim não tem como. É o meu desejo poder receber essa oportunidade de poder sair. Tenho certeza que vão falar: “O cara não sabe reconhecer”. Mas eu reconheço e muito tudo o que o Vitória fez por mim e fiz por onde para ter a oportunidade lá fora. Recebi várias propostas, mas a melhor proposta é essa e um desejo meu dar sequência na minha vida, muita gente não vai aceitar a minha saída – afirmou.

O jogador chegou a se emocionar e recebeu um abraço do seu empresário, Jorge Machado, que interrompeu o pronunciamento. O jogador afirmou que, agora, vai sair do aluguel:

– Agradeço muito o carinho da torcida. O que fiz no Vitória ficou marcado. Minha história não fica aqui. É um até logo. Saio de cabeça erguida. Tenho de 27 anos e falo que não ganhei nada ainda. Falo que vou sair do aluguel agora. Não posso ser hipócrita e dizer que não quero ir. Essa oportunidade não vai aparecer do jeito que apareceu.

Vitória ainda tenta reverter saída

Diretor do Vitória, Sinval Vieira, falou logo após o atacante e afirmou que ainda vai tentar reverter a situação. Uma nova reunião foi marcada com Marinho para esta quinta-feira. O dirigente afirmou que é um time da China.

– Vamos ter um segundo encontro e temos certeza que vamos fazer uma proposta melhor. O que for possível, essa direção vai fazer para Marinho ficar – afirmou o dirigente. – Não sei, não disse o clube. Disse que é um time da China. Nós vamos jogar (pesado) para manutenção de Marinho. A gente vai brigar muito.

O dirigente afirmou que há um conflito de interesses, porque o clube quer a manutenção do atleta, enquanto o jogador se deslumbrou com o alto salário que vai receber em dólar. Além disso, a multa rescisória é de cinco milhões de euros (cerca de R$17,5 milhões). O contrato com o Rubro-Negro baiano é até o fim de 2018.

– Há um conflito de interesses. Sabemos que nossa proposta jamais chegaria perto desse salário. Pode ser que a gente não chegue a uma definição. Difícil – disse. – Mesmo com a gratidão a Marinho, a gente tem que defender o clube. Acho impossível ele sair sem aquele valor da multa.

O Vitória é dono de 50% dos direitos econômicos do jogador. Os demais 50% são divididos em 30% do Cruzeiro e 20% da JMB (empresa de Jorge Machado e Bismarck).

Fonte: Extra Online