Impedida judicialmente de operar com a empresa Ympactus, a Telexfree obteve um aval da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para venda de pacotes de telefone e internet por meio de outra firma, a Voxbras, meses antes de fechar o patrocínio com o Botafogo. Isso explica a estratégia de usar o clube para divulgar sua marca no Brasil, assim como fará na América do Sul, e tentar limpar a sua imagem.

Norte-americana, a Telexfree está impedida de atuar no país por meio da Ympactus, acusada pelo Ministério Público do Acre de montar um esquema de pirâmide pelo qual faturava com taxas, e não com serviços de telefonia. A Justiça do Acre bloqueou os bens da empresa e a ação dessa Ympactus, que tem sócios em comum com a empresa dos EUA, para ressarcir prejuízos de supostos lesados.

Só que, um pouco antes, a empresa norte-americana comprou por meio de um dos seus sócios Carlos Costa a Voxbras, do Espírito Santo. Chegou a operar a venda de telefonia de Voips no segundo semestre de 2013, mas sua atuação foi considerada clandestina pela Anatel que a multou em R$ 4 mil.

Mas a assessoria da Anatel confirmou ao blog que, depois disso, em setembro de 2013, foi concretizada a alteração de sócios da Sinternet (nome jurídico da Voxbras). Por meio dessa mudança, Carlos Costa se tornou sócio da Voxbras. E essa empresa tem autorização da venda de pacotes de internet e telefonia, segundo a Anatel.

Questionada pelo blog, a assessoria do Ministério Público do Acre informou que apenas a Ympactus está impedida de atuar judicialmente. Não há bloqueio para que outra subsidiária da Telexfree, como a Voxbras, possa operar a venda de pacotes de telefonia.

O site da empresa norte-americana tem aviso de decisão judicial contrária a atuação da empresa no Brasil. Mas, ao mesmo tempo, tem link para os pacotes de telefonia e internet da Voxbras. O local permite o cadastramento do usuário, embora indique que a comercialização ainda não está em funcionamento.

Logo após o anúncio do patrocínio, o diretor executivo do Botafogo, Sergio Landau, defendeu a empresa ao dizer que ela tem autorização da Anatel. “Eles vendem serviços de Voip”, afirmou o dirigente.

A Telexfree diz que a operação da Ympactus também era de serviços de Voips, defendendo-se das acusações de pirâmide. Mas diversas pessoas entraram com acusações de terem sido lesadas pela empresa pois os ganhos só ocorreriam, de fato, com as taxas. Há suspeitas ainda de que a empresa continue a cadastrar brasileiros por meio de seu site americano. O blog não encontrou a Telexfree para comentar sua operação com a Voxbras.

Fonte: Blog do Rodrigo Matos - UOL