O Botafogo enfrenta o Ceará, na segunda-feira, e segue em preparação no Estádio Nilton Santos. Apesar de a partida ser na casa do adversário, a recente invencibilidade de quatro jogos e a superioridade na classificação do Campeonato Brasileiro poderiam animar o Glorioso. Mas o zagueiro Igor Rabello mantém os pés no chão.

– É uma situação que, tanto para cima quanto para baixo, torna importante fazer os três pontos para sairmos dessa situação de baixo. A tabela está muito embolada até esse jogo com o Ceará – avalia o defensor.

Com 34 pontos, o Glorioso, em 12º lugar, está a três do Fluminense, oitavo (perderia nos critérios de desempate). Porém, olhando para baixo, está a iguais três pontos da Chapecoense, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. O Vozão aber a zona de rebaixamento, com 30.

– A gente tem que entrar concentrado. Sabemos que o time vem motivado. Depois que o Lisca chegou, o Ceará deu uma evoluída. Eles jogam no contra-ataque, e temos que estar bem ligados para sairmos com um bom resultado – entende Igor Rabello.

A arrancada do adversário do Botafogo começou exatamente no duelo entre as equipes pelo primeiro turno. Era estreia de Lisca pelo Ceará, e o defensivo time daquela partida deixou o Nilton Santos com um 0 a 0. O resultado pavimentou a estrada para reerguer a equipe, então lanterna da competição e apontada por muitos como provável rebaixada.

Fonte: Terra