Luís Henrique não apareceu muito na derrota do Botafogo para o Paysandu em pleno Engenhão, mas quase arrancou o empate ao sofrer pênalti no fim do jogo – que acabou anulado por impedimento inexistente de Sassá marcado pelo assistente. A atuação da joia alvinegra rendeu elogios de Felipe Conceição, que até maio treinava o camisa 9 na equipe sub-17 antes dele ser promovido.

“Achei que ele fez um bom jogo, se movimentou bem e deu muita opção para o time. Sair atrás acabou prejudicando o Botafogo e, consequentemente, o Luís, mas ele voltou bem após passar um tempo fora. Ainda teve o pênalti que ele sofreu. O Luís tendo novamente uma sequencia, ele vai brilhar, com certeza. Um menino de 17 anos fazer o que ele já faz é muito bom. Essa oscilada é normal para qualquer jogador. Eu vejo jogador de 30 anos oscilando. O futuro dele é brilhante”, garantiu o técnico do juvenil do clube ao site ‘GloboEsporte’.

Sob o comando de Felipe, Luís brilhou na Copa do Brasil Sub-17, com 14 gols em dez jogos na campanha do vice-campeonato. O jovem logo foi promovido ao sub-20 e ao profissional, estreando com dois gols na goleada sobre o Sampaio Corrêa pela Série B, também no Estádio Nilton Santos.

Fonte: Futnet