Substituído com dores na coxa partida de estreia do Santos pelo Campeonato Brasileiro, no último domingo, o zagueiro Neto realizou exames na última segunda-feira, mas o time ainda não divulgou os resultados. Mesmo assim, a possibilidade de uma lesão mais grave preocupa os santistas, que podem chegar ao quarto desfalque na posição. Dessa forma, a diretoria busca, de maneira imediata, uma peça para seu elenco. Os nomes mais cotados são o de Dória, do Botafogo, e o de Manoel, atualmente afastado do elenco do Atlético-PR por indisciplina.

Titulares na temporada passada, Edu Dracena e Gustavo Henrique estão no departamento médico e só devem retornar ao time principal no início do segundo semestre. Vinicius Simon também ficará um longo período afastado. Com a possível lesão de Neto, o reserva imediato para a posição é o garoto Jubal, que chegou a estar entre os 11 iniciais nos primeiros meses da temporada, mas perdeu espaço para David Braz.

Digulvação / Botafogo

Dória é alvo do clube paulista
Dória é alvo do clube paulista

Quem estará em breve à disposição do técnico Oswaldo de Oliveira é Bruno Uvini, que está emprestado pelo Napoli até o fim do ano, mas, de acordo com a comissão técnica, ainda não tem condições de jogo. Mesmo assim, a estreia do jogador como titular pode ser antecipada, de acordo com a necessidade da equipe.

Dessa forma, a diretoria estuda alguns nomes para o setor mais carente do elenco. Indicado por Oswaldo, o jovem Dória é um dos que mais interessa. Foi do treinador a missão de promover o zagueiro à equipe principal do Botafogo em 2012. Além disso, as frequentes convocações dele para a seleção brasileira sub-20 têm chamado atenção dos dirigentes alvinegros.

“Até onde sei, ainda não recebemos nenhuma proposta oficial por ele”, disse o assessor de imprensa do clube carioca à Gazeta Press. O Botafogo detém 40% dos direitos do jogador e há um ano afirmou que só venderia o atleta pelo valor da multa rescisória, estipulada em R$ 21 milhões.

Outro que interessa ao time da Baixada Santista é Manoel, do Atlético-PR. Atualmente, o zagueiro está afastado do elenco por indisciplina, fato que despertou ainda mais o interesse do Santos. No entanto, o alto valor da multa rescisória – avaliado em R$ 20 milhões – é um dos empecilhos.

Para concretizar a compra, os dirigentes necessitam da ajuda de um fundo de investimentos, da mesma maneira que fizeram para contratar Leandro Damião e Lucas Lima. A Doyen Sports, responsável pelo suporte financeiro nas duas contratações, é a primeira opção, mas ainda não se manifestou sobre o interesse nos nomes.

Procurados, a assessoria de imprensa do Atlético-PR não atendeu as chamadas telefônicas da reportagem da Gazeta Press, e o representante de futebol afirmou que não poderia falar sobre contratações.

Fonte: ESPN.com.br