Após barbárie, Vasco vai ter prejuízo de quase R$ 600 mil por jogo no estádio do Fogão

Compartilhe:

O prejuízo do Vasco em ter São Januário interditado por conta das cenas de barbárie no clássico com o Flamengo não será somente técnico. O clube sentirá no bolso a transferência da partida deste sábado, contra o Santos, para o estádio Nilton Santos, com portões fechados. Somadas as despesas com o lucro que deixará de obter sem jogar em casa, o dano chegará a cerca de R$ 580 mil.

Somente de aluguel ao Botafogo, o Cruzmaltino pagará R$ 150 mil – valor confirmado com a diretoria alvinegra. Soma-se a isto mais R$ 180 mil com as despesas operacionais do estádio. Neste ponto, o UOL Esporte tomou como base o borderô do último jogo do Botafogo no local, contra o Avaí, dia 26 de junho, descontando as taxas de confecção de ingresso (R$ 25 mil), seguro do público presente (R$ 1.140) e de segurança privada (R$ 20 mil), que o Vasco não precisará pagar.

A matemática se fecha considerando o lucro que os vascaínos deixarão de ter caso o jogo fosse em São Januário. Em sete partidas até aqui, o Vasco, que vinha lotando sua casa como mandante, arrecadou cerca de R$ 1,8 milhão, o que dá uma média de cerca de R$ 250 mil por partida.

“É triste não poder jogar em São Januário. Nossa torcida faz a diferença. No momento que mais precisamos da força deles… Estamos brigando pelo G-6. É nosso estádio, a nossa torcida…”, lamentou o lateral esquerdo Ramon.

Recentemente, o clube vinha tendo problemas para honrar seus compromissos. O Vasco atrasou o mês de maio e pagou o de junho somente nesta semana, com a venda do volante Douglas ao Manchester City, da Inglaterra, por cerca de R$ 49 milhões.

Nesta segunda-feira, às 11h, o Vasco irá a julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva pelos incidentes no clássico. Com as denúncias, o clube poderá perder até 25 mandos de campo e sofrer uma multa de até R$ 350 mil.

Fonte: UOL

Comentários